CIA DA NOTÍCIA

A “cara-de-pau” de Vane

E como reagirão a Justiça e a Receita Federal diante da decisão de Vane?

O prefeito de Itabuna, Vane do Renascer, que até agora não tomou posse da prefeitura, resolveu  esculhambar de vez e já tomou a decisão de colocar a feira do contrabando, que hoje funciona na praça Adami, na antiga praça de táxi da Telesul, em frente à antiga Fundação Sesp e à Policlínica 28 de Julho.

O acinte e a cara-de-pau do prefeito Vane é tão grande que resolveu colocar grande parte das mercadorias contrabandeadas para ser comercializadas em frente aos prédios que abrigam a Justiça Federal e a Receita Federal (que deve mudar para o mesmo prédio onde funcionava o CNPC).

É inacreditável que pela primeira vez em que toma uma atitude, se é que assim pode ser chamada, Vane resolve colocar na berlinda a credibilidade de duas instituições tidas como sérias, atuantes e de credibilidade (até prova em contrário), a exemplo da Justiça Federal e a Receita Federal.

Não é possível que Itabuna continue a ser a “terra de ninguém” e as instituições fiquem à mercê das irresponsabilidades de pessoas competentes e inescrupulosas como as que estão alojadas no Centro Administrativo Firmino Alves, fazendo todos os tipos de pantominas com uma das maiores cidades da Bahia.

É a falência total do Estado!

One Response to “A “cara-de-pau” de Vane”

  • Grapiuna disse:

    Uma Administrador Municipal, cercado de Secretários e muitos asceclas, com vultosos salários, será que não orientam o ” Perdido
    Prefeito” de uma Itabuna, que está fadada a péssimas administrações.

Leave a Reply

Taxa do cheque especial aumenta em agosto
 
A taxa média do cheque especial nos bancos em agosto foi de 13,52% ao mês (a.m.), alta de 0,06 ponto percentual em relação ao mês anterior, segundo pesquisa do Procon de São Paulo. A maior alta foi encontrada no Banco do Brasil
 
LEIA MAIS
 
Artista canavieirense se inspira nas belezas naturais de sua terra
Aos 35 anos, quatro dos quais dedicados à arte, Thiago tem despertado a atenção de turistas e nativos pela simplicidade de seus trabalho, com traços e entalhes precisos, retratando animais do bioma Mata Atlântica.
 
LEIA MAIS
Alto Beco do Fuxico festeja seus 30 anos
 
Saudosismo, amizade, cachaça da boa, cerveja bem gelada, mocofato preparado por Danilo, música de todos os gêneros e para atender todos os gostos. Esse foi o combustível que moveu membros da Confraria do Alto Beco do Fuxico, os acadêmicos da Academia de Letras, Artes, Música, Birita, Inutilidades, Quimeras, Utopia e Etc. (Alambique), além de outros frequentadores do Alto Beco do Fuxico.
 
LEIA MAIS