CIA DA NOTÍCIA

Posts Tagged ‘Associação Comercial de Itabuna’

(in)Segurança pública

Walmir Rosário

Em que pese a boa vontade do vereador do PCdoB, Luís Sena, em marcar uma sessão especial para debater sobre a segurança pública em Itabuna, as autoridades ligadas a essa área sequer apareceram ou se dignaram a se fazer representar. Nova foi reunião marcada para terça-feira (11) e desmarcada novamente por falta de confirmação.

Na verdade, essa reunião não poderia prosperar por dois motivos, haja vista a total falta de interesse demonstrada pelos vereadores em outras sessões especiais. Num flagrante desrespeito aos convidados, vereadores que não convocam as tais sessões sequer comparecem, como se não fosse obrigação de cada um deles discutir os problemas da comunidade.

Outro motivo da ausência das autoridades deve ter sido a total falta de operacionalidade das discussões. Não tem a Câmara Municipal poder para instituir o Conselho Municipal de Segurança e tampouco o Fundo Municipal de Segurança, cuja competência é restrita ao Poder Executivo e, ao que parece, não tem se mostrado preocupado com a importância do assunto.

Em Ilhéus, a situação é inversa, e o prefeito Jabes Ribeiro demonstrou estar em sintonia com os anseios da população e interessado em resolver os problemas que a afligem. Para tanto, convidou autoridades ligadas ao segmento, analisaram a problemática e propuseram soluções, dentre elas a elaboração de projeto do Conselho e Fundo Municipal de Segurança, a ser enviado para apreciação do Legislativo.

Ao que tudo indica, a situação em Ilhéus é diferente da vivida em Itabuna, onde o Poder Executivo só envia matérias do interesse do Município no apagar das luzes dos períodos legislativos, no sentido de serem apreciados em cima da perna. Não é a primeira vez que essa prática é denunciada por alguns vereadores, descontentes em não poder analisar as questões como elas merecem.

Apesar do Poder Legislativo ser considerado o “espelho” da população, os vereadores de Itabuna, com honrosas exceções, não têm se dado conta disso e andam na contramão da história do Legislativo itabunense. Até bem pouco tempo atrás, os debates das questões municipais tinham público cativo e esses assuntos eram debatidos em cada esquina da cidade. Hoje, o eleitor sequer lembra o nome de quem votou na última eleição, tal o esquecimento.

Ao que tudo indica, não são as autoridades ligadas à área de segurança pública afeitas à desídia e ao descaso de chamamentos, até porque comparecem, sempre que convidadas, aos encontros promovidos por outras instituições da comunidade. Associação Comercial de Itabuna, Câmara de Dirigentes Lojistas, Grupo de Ação Comunitária, entre outras entidades, já promoveram encontros com a mesma finalidade, com a presença de todos os convidados e platéia interessada.

A segurança pública, um dever do Estado, é hoje o assunto de mais interesse do cidadão, indefeso ao contingente de marginalizados vivendo na periferia das grandes cidades. Entretanto, esse mesmo cidadão é relegado ao desprezo pelos governantes quando o assunto é considerado pelos marqueteiros oficiais de não dar votos e ainda ser complicados de serem resolvidos.

Com a proximidade das eleições municipais, daqui pra frente será muito comum aos vereadores, principalmente os dos ainda chamados partidos de esquerda, acostumados à agitação popular. Antes, esse era o único meio de comunicação que dispunham para manter o eleitor informado.

O que não faz mais sentido é tentar mobilizar parte da sociedade somente nas proximidades das eleições, gastando, em vão, energias suficientes, e que poderia ter despendido nos quatro anos de mandato. Aí, sim, o seu trabalho seria muito mais profícuo e toda a sociedade seria beneficiada. Talvez esse tipo de embuste urdido contra a população seja bem mais nocivo do que a violência praticada pelo que estão à margem da sociedade.

Jornalista, advogado e editor do www.ciadanoticia.com.br

Publicado no Jornal Agora em 12-05-04

Prefeito de Itabuna não comparece à audiência do Porto Sul

Nas mais de 100 fotos clicadas por José Nazal durante o evento não se encontra um só representante do prefeito Capitão Azevedo

Apesar de estar na área de influência do Complexo Intermodal do Porto Sul, o prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, não tem dado sinais de preocupação com o que poderá acontecer com o empreendimento. Tanto é assim, que nos diversos eventos não tem comparecido ou mandado representante, mesmo com os constantes convites feitos pelo Governo do Estado.

Itabuna será uma das cidades a ser beneficiada com o empreendimento, sediando empresas das áreas da indústria, logística e serviços, desde que haja o interesse do Poder Executivo em atraí-las. A ausência de representantes da Prefeitura de Itabuna na audiência pública para a apresentação do EIA/Rima, realizada na tarde de sábado (29) foi bastante notada pelos prefeitos de outras cidades, bem como de empresários de Itabuna.

As presenças de Itabuna na audiência puderam ser contadas nos dedos das mãos, a começar pelo presidente da Associação Comercial e Industrial de Itabuna, Eduardo Fontes. Também estavam presentes o vereador Wenceslau Júnior (PCdoB), além de alguns empresários representando o Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista do Município de Itabuna (Sindicom) e alguns jornalistas.

A ausência de prepostos do Poder Público do Município de Itabuna nos eventos do Porto Sul é um retrato em preto e branco da falta de representatividade da população itabunense nas áreas da política, economia e social. À audiência pública compareceram mais de 3.700 pessoas de vários municípios, o que demonstra a importância do evento para a economia regional.

PMDB mobiliza filiados e partidos

Renato Costa se empolga com as novas filiações ao PMDB

Com a presença do presidente regional do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), deputado federal Lúcio Vieira Lima, do deputado estadual Pedro Tavares, presidentes e filiados do partido em diversas cidades e de agremiações, foi realizada na noite deste sábado (24), no Itabuna Esporte Clube,  um grande ato de filiação.

Segundo o ex-deputado estadual Renato Costa, o PMDB demonstra sua força e seu prestígio em Itabuna apresentando uma plêiade de pré-candidatos a prefeito e vereador, pessoas que exercem liderança em diversas áreas da sociedade. “Vemos aqui a força da mulher, que cada vez mais demonstra vontade e preparo para o exercício da política”, ressaltou.

Fernando Vita e Alberto Elmo prestigiam o ato de filiação de José Laytinher (centro)

Uma das filiadas, Leninha da Auto-Escola, milita na política partidária há muitos anos e agora diz se sentir preparada para concorrer à Prefeitura de Itabuna. Ela deixa o Partido Popular Socialista (PPS) e ingressa no PMDB, trazendo consigo diversas lideranças, muitas das quais pré-candidatos à Câmara de Itabuna.

O empresário José Moreira Laytinher, ex-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Itabuna, da Associação Comercial de Itabuna e ex-secretário da Industria e Comércio da Prefeitura de Itabuna também se filiou ao PMDB. Segundo Laytinher, o PMDB é um partido que congrega uma parcela significativa da sociedade, além de possuir uma longa história na luta pela redemocratização do país.

Sócio-Estatística lança a revista Primeiras & Melhores

Agenor Gasparetto fala sobre o prêmio e o conteúdo da revista

A Sócio-Estatística lançou na noite desta terça-feira (20), no auditório Milton Veloso, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Itabuna, mais uma edição da revista Primeira & Melhores. Segundo o sociólogo Agenor Gasparetto, a revista vem passando por transformações e a cada edição vem apresentando novas sessões de interesse do público-alvo: empresários do comércio, indústria e serviços.

Primeiras & Melhores e aborda temas como “Desenvolvimento e Meio Ambiente”, “Pesquisa e Estatística”, “Geografia e História” e traz uma abordagem sobre a implantação do Complexo Intermodal no Sul da Bahia, que inclui a Ferrovia Oeste Leste e o Porto Sul. “São questões importantes, colocadas em discussão por profissionais de alto nível, que contribuem para o debate e a sinalização de novos rumos para a região”, afirma o sociólogo Agenor Gasparetto, diretor da Sócio Estatística.

A revista também traz as 70 categorias que receberão o Prêmio Primeiras e Melhores, a partir de uma consulta popular realizada criteriosamente pela Sócio Estatística. “Essas empresas se consolidaram como líderes, através de estratégias que reforçaram suas marcas e conquistaram a confiança e a simpatia do consumidor”, destaca Gasparetto. O Prêmio Primeiras e Melhores será entregue no dia 25 de setembro, às 19 horas, na Churrascaria Los Pampas.

O PRÊMIO

O prêmio Primeiras & Melhores, foi criado em 1999, tendo como parceiro a Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACII), então sob a presidência de Helenilson Chaves, hoje sob a presidência de Eduardo Fontes. No ano seguinte, 2000, passou a ter também o apoio na realização de seu evento de premiação a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Itabuna-CDL, então sob a presidência de Carlos Leahy e hoje a parceria é mantida através do presidente Jorge Braga. Atualmente a revista também conta com a parceria do Sinapro. De acordo com Agenor Gasparetto, “a pesquisa Primeiras & Melhores avalia a eficácia do marketing desenvolvido por uma empresa ou marca. Nesse sentido, é o equivalente ao top of mind, mas com nome próprio.

Em cada segmento de mercado, são apontadas as três principais marcas e a marca situada em primeiro lugar na pesquisa recebe o troféu gratuitamente como reconhecimento público, como mérito reconhecido. O troféu símbolo da premiação é uma árvore Jequitibá, estilizada, em versão  tridimensional, criado originalmente pelo artista plástico Osmundinho Teixeira,  é executado pelo artesão Carlos Albérico, da cidade de Buerarema.

Bahiagás tem Plano de Contingência para Itabuna

O plano foi apresentado em reunião na Usemi

O Plano de Contingência do gasoduto que está sendo construído pela Companhia de Gás da Bahia – Bahiagás, para ampliar o sistema de distribuição de gás natural em Itabuna, foi apresentado na quinta-feira (1º) durante palestra promovida pela empresa, na sede da União dos Servidores Públicos Municipais (Usemi). O objetivo do encontro foi esclarecer para representantes de órgãos ligados à área da defesa civil, sobre as ações da Bahiagás na prevenção de acidentes, na operacionalização do gasoduto e a respeito das rígidas normas adotadas pela Companhia para garantir segurança à população.

Participaram representantes do Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal de Itabuna, Polícia Civil, Polícia Militar, Samu 192, Câmara de Dirigentes Logistas, Associação Comercial de Itabuna e colaboradores da Companhia.

Durante a apresentação, feita pelo engenheiro químico Sávio Souza, da AMB SEG Engenharia, foram demonstradas as normas de segurança adotadas pela Bahiagás e as ações desenvolvidas em caso de acidentes, envolvendo levantamento e categorização de riscos, procedimentos técnicos e administrativos, alocação de recursos para situações de emergência, diálogo com a comunidade e sistema de comunicação e atualização de informações.

Read the rest of this entry »

De onde viemos e para onde vamos

Itajaí Andrade*

Sou descendente de sergipanos, nasci em 1941 na casa de meus avós, na rua da Jaqueira, hoje Fernando Cordier, e ali cresci com a alegria de toda criança, brincando, correndo, pegando picula, tomando banho nas águas límpidas do meu Cachoeira. Tive a felicidade no início da minha juventude de ter uma família coesa onde todos eram por um e um por todos, onde começaram a plantar em mim palavras como dignidade e caráter, mas eu menino começando a frequentar a escola não sabia definir o que significava aquelas palavras.

Na escola, diga-se de passagem, pública, tive oportunidade e a felicidade de conhecer professores como Enedida Ribeiro, Ondina Veloso, Valdete Souza, Carmem Santana, Lourdes Fontes, Everton Chalupp, e então comecei a entender o significado das palavras dignidade e caráter, acompanhando e vendo o crescimento de minha Itabuna, com o seu comércio pujante, casas comerciais a exemplo de José Oduque Teixeira, Nicodemos Barreto, Gerson Chicorel, Otávio Mendonça Filho, José Franco Sobrinho, João de Mello Messias, Júlio Sergipano; lojas como a Gaúcha, Casas Pernambucanas, A Elegante, Cônsul, etc,.

A sociedade itabunense, que formada de sergipanos, libaneses e árabes, crescia com austeridade e respeito e em ritmo avassalador onde todos queriam o melhor para nossa cidade. Vi muitas disputas políticas e vi também a alternância de prefeitos mas depois de empossado, o objetivo de todos era um só: o crescimento de Itabuna.

A sociedade daquela época não era omissa, era uma sociedade presente qu consegui construir o Hospital Santa Cruz (hoje Calixto Midlej Filho), o Abrigo São Francisco de Assis, Colégio Divina Providência, Colégio Ação Fraternal, Associação Comercial de Itabuna, a Filarmônica, a Matriz de São José (hoje Catedral).

A vaidade dos itabunenses era incontida, pois todos queriam mais para a nossa cidade. Foram criados os clubes de serviço Rotary, Lions, Maçonaria, tudo isso com dignidade e caráter.

Pergunto à sociedade: de onde viemos e para onde vamos?

* Itabunense, sem pretensões políticas.

Do Público ao Privado

SEGURANÇA ZERO I

A insegurança cresce e a população se encontra desprotegida

Apesar dos números de roubos, assaltos e furtos, inclusive a bancos no centro de Itabuna, as polícias Civil e Militar (esta opera o sistema) não dizem nada sobre o sistema de vigilância eletrônica, através de câmeras de filmagem, que se encontra totalmente desativado.

O sistema de vigilância eletrônica foi custeado pelos empresários, através de suas instituições, a exemplo da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Itabuna e Associação Comercial, em parceria com a Prefeitura, que cedeu as instalações para sediar o comando.

SEGURANÇA ZERO II

O sistema foi inaugurado com todas as pompas pelo Governo do Estado, com a presença do governador Jaques Wagner, que recebeu e apareceu em todas as homenagens, embora não tenha dispendido um tostão, sequer. Além do centro da cidade, o Centro Comercial de Itabuna também recebeu uma guarita de permanência da Polícia Militar, com sistema idêntico.

Mesmo assim, a bandidagem continua operando às vistas das polícias, cujos agentes (civis e militares) não podem fazer muita coisa no sentido de prestar mais segurança à população, haja vista a falta de condições materiais e até recursos humanos. Os policiais vêm “fazendo das tripas coração” para realizar o seu trabalho, apesar da falta de combustível, dentre outros insumos.

SEGURANÇA ZERO III

No centro da cidade, além das câmeras quebradas, uma delas pode causar um acidente com vítima fatal. É exatamente a que está instalada em cima do prédio do Bradesco da avenida do Cinquentenário, esquina da rua Adolfo Maron.

O suporte que sustenta a câmera está enferrujado e ela pode se desprender e cair a qualquer momento em cima de um transeunte. Outra câmera que está sem funcionar é a instalada no Sindicato Rural de Itabuna, na confluência das praças Adami, Manuel Leal e Siqueira Campos. Foi exatamente naquele local que os bandidos assaltaram o caixa eletrônico do Banco Santander (ex Banco Real).

SEGURANÇA ZERO IV

Já que o sistema foi custeado pelos empresários, que sofrem com as constantes ações da bandidagem, porém nada reclamam do Governo do Estado, seria bem mais prático bancar o conserto do sistema. Agindo assim, evitaria os prejuízos e ainda protegeriam os seus clientes. Fica aqui a sugestão, embora consciente de que a segurança aos cidadãos seja um dever do Estado.

O que fazem essas instituições que representam o empresariado que não “botam a boca no mundo?” Será que temem alguma retaliação, ou é uma simples omissão?

O RETORNO DE FERNANDO

Esse blog foi procurado por algumas pessoas ligadas a Fernando Gomes para informar que a indicação de Dinaílson Oliveira para a presidência da Fundação Marimbeta não teria a participação do ex-prefeito. Segundo alguns deles, a pretensão do Capitão Azevedo seria a nomeação da esposa de Fernando, Sandra Neilma, de reconhecida competência para o cargo, o que não foi possível.

Atualmente, Fernando Gomes e sua família residem em Vitória da Conquista, por recomendação médica, devido ao clima seco, considerado excelente para o a saúde de uma das filhas do casal. Nesse caso, estaria descartada a participação de Sandra Neilma na administração do Capitão Azevedo, pelo menos por enquanto.

NADA A VER COM FERNANDO I

A nomeação de Dinaílson Oliveira, o Son, para a Fundação Marimbeta, teria sido calcada em outros critérios. Um deles seria o apoio político dos filhos do ex-deputado estadual Daniel Gomes (irmão de Fernando) à administração municipal e a futura campanha pela reeleição do atual prefeito.

O segundo critério, embora também político, envolveria negócios, a exemplo da Rádio Nacional (ex Rádio Clube de Itabuna), que teria uma participação de maior relevância na mídia da prefeitura. Para tornar isso possível, os contratos com os profissionais que compravam horários foram desfeitos e novos radialistas farão parte do “cast” da emissora, todos eles escolhidos a dedo pelo núcleo político de Azevedo.

NADA A VER COM FERNANDO II

A nomeação de Dinaílson Oliveira está sendo considerado um contrato de risco para a administração do Capitão Azevedo, já que todo o apoio emprestado pela Rádio Nacional e seus comunicadores pode não ser suficiente para superar a “falta de intimidade” do presidente Dinaílson com a nova função.

No Centro Administrativo Firmino Alves a presença de Dinaílson Oliveira nas hostes governamentais não é bem vista por alguns dos colaboradores mais chegados a Azevedo, que consideram o novo presidente da Fundação Marimbeta um “estranho no ninho”. Nada como o tempo para analisar os fatos.

NOVA PROGRAMAÇÃO I

Viviane Carvalho e Tom Ribeiro vão ancorar os novos programas

A direção da Record News Nordeste (TV Cabrália) reuniu, na noite de sexta-feira (6), no Tarik Plaza Hotel, jornalistas, publicitários e clientes para apresentar sua nova grande de programação local. Na faixa das 19 horas, além do já tradicional NBLOGs, apresentado todas as sextas-feiras por Tom Ribeiro, outros programas irão ao ar na próxima semana, a exemplo do NDEBATES (quartas-feiras), também com o apresentador.

Para os programas NESPORTES (segundas-feiras), NESTREVISTA (terça-feira) e NMÚSICA (quinta-feira), sempre às 19 horas, foi contratada a apresentadora Viviane Carvalho, com passagem pelas telinhas daqui de Itabuna e outras cidades. A nova programação pretende “mexer” com um público variado e sem espaço na televisão aberta regional.

NOVA PROGRAMAÇÃO II

Os novos programas foram formatados pelo diretor-superintendente Marcos Silva e a gerente-comercial Cristine Ribeiro e tem o objetivo de ampliar a participação da TV Cabrália no mercado e nos índices de audiência regional. Para o lançamento da nova programação compareceu o diretor-superintendente da Rede Record News, Luciano Ribeiro, que elogiou a ousadia da direção da TV Cabrália, considerada uma inovadora dentro da rede.

A gerente de Jornalismo da emissora, Delza Schaun ressaltou a capacidade dos colaboradores e garantiu que cada vez mais a Cabrália reafirma o seu compromisso de ser uma televisão “antenada” com a região. “Temos espaço e sempre estaremos colocando em evidência as grandes questões das regiões cobertas com o sinal da Cabrália”, afirmou.

NBLOGS DEBATE TOMBAMENTO

Em debate, os interesses privados contra o interesse da comunidade

Mais uma vez a TV Cabrália leva aos telespectadores situações fáticas e assuntos polêmicos da comunidade. Nesta sexta-feira (6), às 19 horas, o apresentador Tom Ribeiro comandou o NBLOGs que debateu o “destombamento” do prédio do Colégio Divina Providência.

Participaram como debatedores o jornalista e advogado Walmir Rosário (representando o CIA DA NOTÍCIA), o advogado José Sidenilton (representando a Prefeitura de Itabuna) e o empresário José Itajahy de Andrade (representando os ex-alunos do colégio).

O debate foi bastante acalorado, por ser o “destombamento” do prédio do Colégio Divina Providência um ato que “rasga” a legislação municipal que rege o assunto, além de conduzido de forma obscura. No programa ficou evidenciado os interesses contrários à história e à cultura de Itabuna e em favor de apenas um empresário.

CONTRA O DESTOMBAMENTO I

O jornalista Eduardo Anunciação mobiliza a comunidade

A cada dia cresce o número de pessoas e instituições que começam a se posicionar contrários ao “destombamento” do Colégio Divina Providência. Na edição desta quinta-feira (5) do Diário Bahia, o jornalista Eduardo Anunciação (foto), o mais antigo colunista em atividade em Itabuna, dedicou toda a página da coluna “Política, Gente, Poder” ao tema.

Ex-aluno do Divina Providência, Eduardo Anunciação se disse angustiado com a ação engendrada para instalar um conjunto de lojas no lendário colégio, um negócio feito de forma disfarçada em nome do “desenvolvimento econômico. E o colunista foi mais longe e denunciou a cumplicidade do prefeito Capitão Azevedo.

CONTRA O DESTOMBAMENTO II

“Azevedo confunde conhecimento, história, ensino, cultura, saber de uma comunidade, gerações de uma cidade com lucratividade, consumismo, empego para o enriquecimento de grupos comerciais privados que cinicamente, falsamente passa para figuras da comunidade, do povo um ponto de vista discurso que vão preservar a estrutura, conservar a fachada do CDP. Que menos verdade, mentiralhada, mentira dos capatazes do capitalismo. Já assistimos, já assisti este filme”, escreveu.

Ainda na coluna, Eduardo Anunciação faz cobrança a entidades, pessoas influentes, ex-alunos que presidem, participam de diretorias de instituições como Associação Baiana de Imprensa (ABI), políticos, dentre outros.

Esta semana a Subsecção de Itabuna da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ingressará na Justiça com uma Ação Popular para impedir a demolição do conjunto arquitetônico tombado, que porá por terra parte da história de Itabuna. Também o Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Bahia deverá se manifestar contra o ato.

BOA NOTÍCIA

Esta foi publicada no portal da Câmara Federal deste sábado (07). A Câmara analisa o Projeto de Lei 214/11, do deputado Sandes Júnior (PP-GO), que aumenta de 30 para 60 dias o prazo para que o consumidor faça reclamações ao fornecedor sobre problemas aparentes ou de fácil constatação em serviços e produtos não duráveis, como roupas e calçados.

Já no caso de serviços e produtos duráveis, como automóveis e imóveis, a proposta prevê que esse prazo aumentará dos atuais 90 dias para 180.

O projeto altera o Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90), que determina que esse prazo seja contado a partir da entrega efetiva do produto ou do término da execução dos serviços. A proposta mantém essa determinação.

A novidade introduzida pelo projeto é o reinício da contagem do prazo tão logo a reclamação seja atendida pelo fornecedor, valendo essa garantia apenas para o problema reclamado. Esse reinício da contagem será determinado pela data da nota fiscal referente ao atendimento da garantia.

CONTAM POR AÍ…

O ano é 1993. Os personagens, João Xavier, Geraldo Simões e o todo-poderoso ACM. O palco, a governadoria, no Centro Administrativo da Bahia.

Eleito no embalo do impeachment de Collor e na briga travada pelos candidatos a prefeito de Itabuna José Oduque Teixeira e Ubaldo Dantas, a “zebra” Geraldo Simões resolveu ir ao governador da Bahia, Antônio Carlos Magalhães para reivindicar obras para Itabuna.

Essa atitude, pensada e repensada pelos marqueteiros de plantão, daria ao então prefeito Geraldo Simões o status de estadista, ao procurar o governador, seu mais terrível adversário político, de forma institucional.

Audiência marcada, chegam à governadoria o prefeito Geraldo Simões e seu vice, João Xavier, à época no Partido Socialista Brasileiro (PSB). Troca de amabilidades para todo o lado e eis que chegam ao finalmente: a apresentação da lista de reivindicações.

Após analisar os pedidos, ACM perguntou quais as prioridades e foi dizendo o que poderia fazer de pronto e quais encontraria dificuldades, seja por falta de recursos estaduais ou federais para tanto, até que o vice-prefeito João Xavier começou a nomear como urgente e urgentíssima a conclusão da construção do estádio Luiz Viana Filho, até hoje incompleto e que estaria prejudicando o esporte itabunense.

Foi aí que ACM não se conteve e disse, em tom de gozação:

– Ô Xavier, se nem time você tem, pra que essa urgência na construção do estádio. Vamos deixar isso de lado e construir outras coisas… – ponderou o governador.

Após o susto, ACM brincou com os dois e não se falou mais no “Luizão”.

GERALDO, O PT E O EFEITO FUX

De uma hora pra outra, a esposa do deputado federal Geraldo Simões (PT) – foto – , Juçara Feitosa, aparentemente deixou de ostentar a condição de candidata absoluta do partido à sucessão municipal de 2012. Unanimidade ela nunca foi, mas seu nome era uma imposição do parlamentar, que já governou o município em duas ocasiões, perdeu a eleição de 2004 e tentou com a mesma Juçara em 2008, quando esta somou cerca de 40 mil votos, atrás de Azevedo (DEM), vitorioso com seus mais de 52 mil votos.

A tentativa de repetir a fórmula Juçara vem causando mais desentendimento do que a aglutinação de forças políticas em torno de um projeto comum. Aliás, o PCdoB, aliado histórico do PT, critica este partido por estar em Itabuna com uma estratégia de poder personalista e sem interesse de construir uma aliança em torno de projetos.

Na festa de aniversário de 89 anos do Partido Comunista, o presidente do diretório local, vereador Wenceslau Júnior, cutucou: “nós não estamos impondo um nome, pois queremos discutir um projeto de desenvolvimento para Itabuna e temos três pré-candidatos em condições de governar o município”, afirmou. Geraldo Simões estava presente. Juçara, não.

Seguindo o script, o petista também foi sozinho à abertura do Seminário de Marketing e Propaganda, evento da Associação Comercial de Itabuna. Este fato, como de praxe, gerou especulações de que pode estar em processo uma mudança de planos. Será que, diante da rejeição ao nome de Juçara, o deputado tentará pela quarta vez disputar a Prefeitura de Itabuna?

Outro fator que pode ter mudado os planos da família Simões é o “Efeito Fux”. No dia 23 de março, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, desempatou o julgamento sobre a Lei da Ficha-Limpa, empurrando sua validade para 2012. O deputado, que estava ameaçado de degola, respirou, mas ainda corre o risco de não poder ser candidato no ano que vem, quando a lei poderá valer para impedir a candidatura de quem já teve condenação em órgão colegiado.

Simões ainda corre risco, mas muita gente acredita que o julgamento do STF fragilizou a Lei da Ficha Limpa, que estaria, ela sim, ameaçada de morrer de inanição até 2012. Aí todos poderão ser candidatos e o deputado petista terá condição de submeter novamente seu nome ao crivo do eleitorado. No caso, a opção fica a depender de outros cálculos…

Ricardo Ribeiro

Do Política ETECETERA

Ruy Machado desfaz polêmica sobre abertura do comércio à Noite

Ruy Machado propõe um amplo debate

O presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Ruy Machado, assegura que não houve a intenção de provocar polêmicas em torno da ideia de abrir o comércio de Itabuna à noite. Segundo ele, essa proposição não é nova e já foi motivo de discussões anteriores através de um projeto apresentado na legislatura passada, que previa a expansão do horário de funcionamento do comércio até as 20 horas.

A ampliação do horário do comércio à noite foi abordada durante encontro recente entre o presidente do Legislativo e empresários na Associação Comercial. Naquela ocasião, Ruy defendeu sua posição, ressaltando que o assunto deveria ser discutido amplamente entre comerciantes e comerciários, até porque “isso abriria novas frentes de trabalho e o comércio se igualaria em horário ao funcionamento do shopping”, ressaltou.  Segundo ele, a medida não seria tomada para criar prejuízos para a categoria, desde quando seriam oportunizados mais empregos e se criaria mais uma fonte de renda para o município.

O presidente da Câmara defende um amplo debate entre sindicalistas, comerciários e comerciantes. ” Isso não cabe a mim ou à Câmara decidir sozinhos,  até porque dentre as prioridades da minha gestão estão o resgate da imagem do Legislativo, a construção de uma nova sede e a fiscalização pontual e respeitosa sobre as ações do Executivo, medidas que resultem em benefícios para a população” , finalizou.

“meu compromisso é com a transparência e legalidade”, diz Ruy

Ruy Machado 'abre o jogo' na ACI

Convidado pela Associação Comercial o presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Ruy Machado, voltou a reafirmar na reunião de segunda-feira (17), seu compromisso com a transparência e a legalidade contando com a parceria da sociedade civil organizada e da população em geral.

Ruy denunciou irregularidades ocorridas na gestão passada, como por exemplo, a contratação de empresas de segurança e de limpeza, sendo que a primeira recebia R$ 20 mil e a segunda, R$ 12 mil por mês, além de distribuição de chips de celulares a pessoas que não pertenciam aos quadros da Casa.

O presidente do Legislativo anunciou que vai apresentar um relatório detalhando todas as irregularidades cometidas nos últimos dois anos, a partir de uma auditoria que começará a trabalhar na próxima semana. Além de não repassar aos bancos os créditos consignados de vereadores e servidores (efetivos e comissionados), também não foi pago cerca de R$ 130 mil das despesas com gabinetes e débitos com o INSS.

EXAGERO

Questionado sobre as emendas ao projeto que aumentou os tributos, Ruy foi enfático ao ressaltar que ele e a vereadora Rose Castro (PR) foram votos vencidos. Ele considerou um exagero, já que os comerciantes pagam o IPTU e alvará de licenciamento, cujos valores reajustados. “Nunca participei de Comissões porque não fazia parte da Mesa e também não contava com a simpatia dos ex-gestores”, disse Ruy.

Outro assunto abordado foi sobre a polêmica da ampliação do horário de funcionamento do comércio à noite, sendo que Ruy declarou-se favorável à abertura até as 20 horas. O presidente mostrou indignação contra a situação do município com o problema do lixo, com dívidas atrasadas e a cidade suja. A crise na saúde com reflexos no Hospital de Base também foi lembrada pelo presidente do Legislativo, assim como a situação do comércio informal que invadiu as praças públicas. Ele acha que uma solução viável seria a transferência desses camelôs para uma área entre o Centro Comercial e a Rodoviária.

Ao final do encontro, o presidente da Associação Comercial, Eduardo Fontes ressaltou que espera de agora em diante uma atitude firme do Legislativo, voltada para os interesses do município, com o apoio da classe empresarial. Fontes garantiu que vai enviar à Câmara um detalhando as principais reivindicações da entidade, a exemplo da despoluição do rio Cachoeira, duplicação da BR-415 e determinação sobre novo horário de funcionamento do comércio.

ACI “enforca” expediente

O presidente da Associação Comercial de Itabuna (ACI), Eduardo Fontes, comunica aos associados que o expediente na instituição está suspenso nesta segunda-feira (6), voltando à normalidade, na quarta-feira (8), com funcionamento das 8 às 18 horas. A direção da ACI promete voltar a realizar os fóruns empresariais logo em seguida, e recomenda aos associados muita meditação no feriado de 7 de setembro, principalmente em relação às eleições de 3 de outubro próximo.

Taxa do cheque especial aumenta em agosto
 
A taxa média do cheque especial nos bancos em agosto foi de 13,52% ao mês (a.m.), alta de 0,06 ponto percentual em relação ao mês anterior, segundo pesquisa do Procon de São Paulo. A maior alta foi encontrada no Banco do Brasil
 
LEIA MAIS
 
Artista canavieirense se inspira nas belezas naturais de sua terra
Aos 35 anos, quatro dos quais dedicados à arte, Thiago tem despertado a atenção de turistas e nativos pela simplicidade de seus trabalho, com traços e entalhes precisos, retratando animais do bioma Mata Atlântica.
 
LEIA MAIS
Alto Beco do Fuxico festeja seus 30 anos
 
Saudosismo, amizade, cachaça da boa, cerveja bem gelada, mocofato preparado por Danilo, música de todos os gêneros e para atender todos os gostos. Esse foi o combustível que moveu membros da Confraria do Alto Beco do Fuxico, os acadêmicos da Academia de Letras, Artes, Música, Birita, Inutilidades, Quimeras, Utopia e Etc. (Alambique), além de outros frequentadores do Alto Beco do Fuxico.
 
LEIA MAIS