CIA DA NOTÍCIA

Posts Tagged ‘Centro de Convenções de Ilhéus’

Daniel Thame lança “Jorge100 anosAmado”, um tributo ao eterno Menino Grapiuna

O jornalista Daniel Thame lança no próximo domingo, dia 5 de agosto, às 18 horas, no Centro de Convenções de Ilhéus, na abertura da Feira Literária Amar Amado, o livro “Jorge100anosAmado – Tributo a um eterno menino grapiuna”.

Editado pela Via Litterarum, o livro é uma homenagem a Jorge Amado nas comemorações de seu centenário e está incluído na programação oficial dos 100 anos do escritor, coordenadas pela Fundação Cultural.  “Jorge100anosAmado”, que tem na capa um quadro do artista ilheense Goca Moreno, traz uma série de contos que abordam a obra amadiana. Os romances de Jorge servem como referência para os contos que focam majoritariamente o universo do cacau e sua gente e incluem uma bem humorada crônica sobre a disputa entre Ilhéus e Itabuna pela ´paternidade´do escritor.

“É um livro homenagem, um tributo a um baiano que encantou o mundo e continua influenciando novas gerações de escritores”, afirma Daniel, paulista de nascimento e fisgado pelo visgo do cacau há 25 anos, desde que aportou em Itabuna, terra natal de Jorge. De acordo com o escritor  Aurélio Schommer, que já presidiu a Câmara Baiana do Livro e prefacia a obra,“Daniel Thame não quer se comparar a Jorge ao compor este excelente Jorge100anosamado. Nem precisa. Trilha seus próprios caminhos, e o faz de forma brilhante, o exímio jornalista a exalar clareza e concisão nas crônicas e contos, o inspirado contista a temperar com lirismo e emoção a pena correta, crítica, do jornalista”

“Se faz referência a Jorge o faz por identidade, visões semelhantes sobre o encantado universo de Ilhéus-Itabuna, das paisagens idílicas e enigmáticas dos vales dos rios  Almada e Cachoeira, da paixão humana por prosperidade a confiar nas sementes de um único fruto: o cacau”,afirma  Aurélio, para quem “Jorge Amado está bem representado no livro, pela qualidade do texto, pela temática, pelas paisagens, pelos personagens. Daniel Thame não é uma sombra do grande escritor. É um novo e emergente talento, incomparável a seu modo, uma grata revelação a um número cada vez maior de encantados leitores”.

Daniel Thame é autor de dois outros livros, “Vassoura”, que mostra o impacto da vassoura-de-bruxa  na vida das pessoas do Sul da Bahia, e “A Mulher do Lobisomem”, uma abordagem multifacetada do universo feminino; também editados pela Via Litterarum.  “Jorge100anosAmado” tem o apoio cultural da  Amazon Bahia, Liba Logística, Uniube/Polo Itabuna e Viação São Miguel.

Audiências públicas do Porto Sul – Agora é pra valer

O Governo da Bahia promove, de 28 de maio a 2 de junho, seis audiências públicas para a apresentação do processo de licenciamento ambiental do Porto Sul, em seis cidades da Região Cacaueira que estão na área de influência do empreendimento. Com isso, serão sete as audiências públicas do Porto Sul, já que a primeira, em outubro de 2011, no Centro de Convenções de Ilhéus, reuniu cerca de 3.700 pessoas, sendo considerada pelo Ibama uma das maiores audiências realizadas pelo órgão em todo o Brasil.

As novas audiências, organizadas a partir de um entendimento entre o Governo da Bahia, responsável pela implantação do Porto Sul, e o Ibama serão realizadas nas cidades de Uruçuca (28 de maio, no Estádio Antônio Ferreira), Itacaré (29 de maio, no Clube Municipal Pirajá), Itabuna (30 de maio, na AABB), Coaraci (31 de maio, na Associação Cultural de Coaraci), Itajuípe (1º de junho, no Clube Kamuá), e Barro Preto (2 de junho, no Ginásio de Esportes), que são municípios na área de abrangência do Porto Sul, sempre com início às 18 horas, à exceção de Barro Preto, no sábado, que começará às 14 horas.

Além disso, cópias do estudo e do relatório de impacto ambiental estão disponíveis em espaços públicos, como prefeituras, câmaras de vereadores, escolas e bibliotecas.

Integração porto-ferrovia

O Porto Sul, que terá investimentos de R$ 2,4 bilhões, foi concebido dentro do Planejamento Estratégico do Estado da Bahia e será construído na região de Aritaguá, norte de Ilhéus, com um cais a 2,5 quilômetros da costa. O porto será integrado à Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), que possibilitará a ligação entre o sul baiano e a região Centro-Oeste do Brasil.

A estimativa é de que o porto público terá uma movimentação anual de cargas em torno de 75 milhões de toneladas, sendo que a Bahia Mineração irá construir dentro dessa estrutura o seu Terminal de Uso Privativo, pelo qual serão escoadas 20 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.

Rui Costa despeja chumbo-grosso

O secretario-chefe da Casa Civil do Estado da Bahia, Rui Costa, despejou chumbo-grosso nos adversários do Complexo Intermodal do Porto Sul. O discurso foi feito quarta-feira (23), no Centro de Convenções de Ilhéus, durante o encontro da Valec, Governo do Estado e municípios para acelerar as desapropriações da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol).

Rui Costa diz que complexo intermodal sai já

Para Rui Costa, as dificuldades estão sendo transpostas, apesar da “carga negativa” feita pelos adversários do megaempreendimento. Segundo ele, essas pessoas são contrárias ao Porto Sul, pois pretendem manter seus privilégios em negócios em outros locais. São os concorrentes diretos do empreendimento.

Mas o secretário também deixou claro que existem outras pessoas poderosas por trás de campanha veiculadas de forma negativa. Ele deixou transparecer que eram os empresários que construíram suas casas e mansões nas proximidades e que pretendem especular com outros tipos de negócios.

E arrematou: “Nos vamos ter o porto, vamos ter a ferrovia, vamos ter o aeroporto internacional e ainda teremos a BR-415 duplicada, obra que será iniciada ainda este ano”, concluiu.

Bahia e Valec firmam para desapropriações na Fiol

Com o acordo as obras deverão ser aceleradas

O Governo da Bahia, por intermédio da secretaria da Casa Civil, e a Valec assinarão, nesta quarta-feira (23), no Centro de Convenções de Ilhéus, às 16 horas, um termo de cooperação técnica para as desapropriações das áreas abrangidas pela Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) no estado.

O documento a ser assinado pelo secretário Estadual da Casa Civil, Rui Costa, e o presidente da Valec, Eduardo Castello Branco, prevê responsabilidades para as duas partes, cabendo ao Estado os esforços necessários junto ao Tribunal de Justiça da Bahia a fim de agilizar os tramites cartoriais das desapropriações e a mobilização das prefeituras baianas cortadas pela Fiol no processo de entendimento com os proprietários das terras a serem desapropriadas. À Valec caberá, entre outros, a motivação das ações de desapropriações, a prestação de informações sobre o tramite de todos os processos ao Estado e o pagamento de  todas as despesas relacionadas ao processo de desapropriação da faixa de domínio da Fiol.

O acordo oficializará o entendimento consolidado no início do mês de maio, em Brasília, quando o secretário e o presidente da estatal se comprometeram a uma cooperação mútua no processo de desapropriação da ferrovia.

Acordo fecha mais seis audiências públicas para o Porto Sul

O acordo põe fim ao impasse sobre o empreendimento

O Governo da Bahia e o Ibama chegaram hoje (10) a um entendimento para a realização de seis novas audiências públicas para discutir o projeto do Porto Sul. As novas audiências deverão acontecer no final do mês de maio, uma por dia, nos municípios de Uruçuca, Itacaré, Itajuípe, Coaraci, Barro Preto e Itabuna.

O governo baiano avalia que os novos encontros com as comunidades reforçarão a proposta de transparência do projeto, que foi pautado nos princípios democráticos e transparentes, desde sua concepção. Em 29 de outubro, o Ibama realizou uma audiência pública no Centro de Convenções de Ilhéus, para apresentação dos estudos de impacto ambiental do projeto Porto Sul.

O evento – pontuou na ocasião o superintendente do Ibama na Bahia, Célio Costa Pinto – foi o maior já realizada no estado, com 3.788 pessoas assinando a lista de presença, 25 cidades representadas, 270 inscritos para questionamentos sobre o projeto e 13 horas de duração.

A construção do Porto Sul representa não apenas a oportunidade de dotar o interior do estado de uma grande estrutura de transportes, mas também a chance de viabilizar novas políticas públicas para a região. O avanço que o Porto Sul representa, através de sua conexão com a Fiol, é extremamente positivo para a logística de escoamento da produção agromineral da Bahia. É um projeto que vai integrar a Bahia e o Brasil, criando um novo eixo de desenvolvimento.

“O Governo do Estado respeita a decisão da justiça e está comprometido a participar das novas audiências públicas com a mesma disposição democrática com que dialogou na audiência realizada em outubro do ano passado. Vamos esclarecer, novamente, todos os pontos que forem levantados. O Porto Sul é um projeto prioritário para a Bahia, por isso, não mediremos esforços para viabilizar e agilizar a implantação desse empreendimento”, afirma o secretário da Casa Civil, Rui Costa.

Municípios defendem Porto Sul

Representantes dos municípios do Sul da Bahia das áreas de influências diretas e indiretas do Complexo Intermodal Porto Sul se reuniram nesta segunda-feira (26), na Prefeitura de Ilhéus, para discutir sobre os detalhes do ato de protesto que acontecerá no próximo dia 20 de abril contra a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) que determinou ao Ibama que realize audiências públicas em Itacaré e Uruçuca. No encontro foram criadas comissões que cuidarão da organização e mobilização da comunidade para o ato público, na tentativa de mostrar ao TRT que a audiência pública realizada pelo Ibama no dia 29 de outubro do ano passado, no Centro de Convenções de Ilhéus, foi participativa e esclarecedora, não havendo assim a necessidade de uma nova reunião para discutir sobre os impactos ambientais gerados pelo Porto Sul.

Durante o encontro, foram criadas comissões que cuidarão dos detalhes do movimento. Um grupo ficará encarregado de mobilizar as prefeituras, câmaras de vereadores e clubes de serviços dos municípios. Outra equipe ficará incumbida de organizar a estrutura, roteiro, percurso e participação das lideranças políticas regionais, estaduais e nacionais no ato de protesto. A idéia é de realizar um grande movimento em defesa do Porto Sul, com a participação de políticos, empresários, trabalhadores, estudantes e a comunidade regional de um modo geral. Os participantes serão divididos em caravanas dos municípios, como forma de mostrar que as cidades das áreas que terão influências diretas e indiretas do Porto Sul estão engajadas na luta pela implantação definitiva com Complexo Intermodal.

A coordenação do novo movimento em defesa do Porto Sul é da Prefeitura de Ilhéus contando com o apoio do Comitê de Entidades Sociais em Defesa de Ilhéus e Região (Coeso), além de entidades, sindicatos, associações e clubes de serviços dos municípios do Sul da Bahia. A idéia de se realizar o manifesto surgiu após a decisão do TRF-1 de determinar a realização de mais duas audiências, o que, na avaliação dos mais diversos segmentos regionais, nada mais é que uma tentativa de atrasar o início das obras do Porto Sul. A decisão saiu após análise de pedido de antecipação de tutela apresentado ao TRF pelo Ministério Público Federal. O primeiro entendimento era que uma audiência de amplitude regional, realizada em Ilhéus no ano passado, fosse suficiente. Mas procuradores federais discordaram, entrando com ação para que audiências ocorressem também em Uruçuca e Itacaré.

Read the rest of this entry »

Movimento em defesa do Porto Sul será realizado no dia 20 de abril

A formas de mobilização foram decididas durante a reunião

Os municípios do Sul da Bahia das áreas de influências diretas e indiretas do Porto Sul estarão realizando no próximo dia 21 de abril, em Ilhéus, um manifesto em defesa da implantação do Complexo Intermodal e contra a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) que determinou ao Ibama que realize audiências públicas em Itacaré e Uruçuca para discutir sobre os impactos ambientais do empreendimento. A proposta será mostrar que a sociedade regional não vê necessidade de novas audiências públicas, já que o encontro realizado pelo Ibama no dia 29 de outubro do ano passado, no Centro de Convenções de Ilhéus, reuniu 3.778 pessoas e foi a segunda maior audiência pública realizada pelo Ibama para discutir sobre os impactos ambientais.

A ideia de se realizar o manifesto surgiu após a decisão do TRF-1 de determinar a realização de mais duas audiências, o que, na avaliação dos mais diversos segmentos regionais, nada mais é que uma tentativa de atrasar o início das obras do Porto Sul. A decisão saiu após análise de pedido de antecipação de tutela apresentado ao TRF pelo Ministério Público Federal. O primeiro entendimento era que uma audiência de amplitude regional, realizada em Ilhéus no ano passado, fosse suficiente. Mas procuradores federais discordaram, entrando com ação para que audiências ocorressem também em Uruçuca e Itacaré.

Diante dos prejuízos que essas novas audiências trarão para a região, representantes dos mais diversos municípios do Sul da Bahia se reuniram esta semana no Salão Nobre do Palácio Paranaguá, em Ilhéus, para discutir a realização do manifesto. Nesse encontro ficou definido que serão adotadas três principais linhas de ação. A primeira foi de se criar uma comissão formada por prefeito e lideranças políticas de diversos municípios regionais para visitar o Ministério Público Federal na tentativa de mostrar que a audiência pública realizada em outubro do ano passado contou com a representatividade de todas as cidades das áreas de influências diretas e indiretas do Porto Sul.

Read the rest of this entry »

Ilhéus sedia XI Fórum Brasil de Direito

Nos dias 29, 30 e 31 de março, acontece pela primeira vez no Centro de Convenções de Ilhéus a décima primeira edição do Fórum Brasil de Direito, o mais tradicional evento jurídico brasileiro. O vento promovido pela Múltipla – Difusão do Conhecimento, em parceria institucional do Curso JusPODIVM, com o objetivo de instigar a reflexão sobre as questões contemporâneas do Direito Público e Privado.

O encontro, que terá como tema central ‘As reformas do Direito brasileiro: Avanços e Retrocessos’, reunirá alguns dos maiores juristas do país, tendo como escopo renovar o compromisso com o debate de importantes teses jurídicas, de extremo relevo acadêmico e social, protagonizado por jovens talentos regionais, além de professores e autores consagrados como Pedro Lenza, Luiz Flávio Gomes, Fredie Didier Jr. e Alexandre Freitas Câmara, assim como de estudantes e profissionais do Direito.

Entre os assuntos que serão discutidos no simpósio merecem destaque o Neoconstitucionalismo, os aspectos relevantes da Prisão Preventiva, a autonomia privada e o novo Código de Processo Civil, além das reformas do CPP.

J’ACCUSE LES BANQUES

Hans Schaeppi

É fato comprovado que mais de 60% das micro e pequenas empresas que são abertas no país, fecham as portas antes de completarem dois anos. Na última reunião promovida pelo Sebrae no Centro de Convenções de Ilhéus, reunindo centenas de micro e pequenos empresários da Bahia e de outros estados, estávamos preparados para fazer um pronunciamento a respeito do encerramento ou diminuição dessas milhares de empresas que fecham suas portas e esperanças. No pronunciamento, iniciaríamos parodiando o escritor francês Émile Zola, que no seu manifesto no caso Dreyfus (1894), disse: “J’Accuse l’Armée Français” (Eu Acuso o Exército Francês). Eu diria: J’Accuse les Banques! (Eu Acuso os Bancos!); e daria à presidência do evento, a sugestão de que se dirigisse às Confederações Nacionais da Indústria e do Comércio a entrarem numa ação visando a redução dos juros bancários, que absurdamente geram bilhões de reais de lucro em detrimento das empresas que amargam em seus negócios as consequências dos mesmos. Esclareceria aos iniciantes empresários presentes como a coisa funciona. No início os bancos são bonzinhos oferecendo juros baixos, em torno de 1% (um por cento) ao mês. Nas necessidades seguintes a coisa é outra: veem os juros de até 14% ao mês, nos casos de cheque especial e cartão de crédito. E é aí que começam a tombar muitas empresas.

Deveríamos acusar também os políticos que lutaram veementemente contra os 0,38% da CPMF para a saúde e nunca lutaram a favor das pequenas empresas e pessoas físicas contra os 11 a 14% de juros dos bancos. Os Bancos alegam a inadimplência como motivo para os altos juros, mas  é  com essa alegação que geram os lucros de bilhões de reais. Agora que a presidente Dilma Rousseff começa a lutar pela redução do spread bancário (diferença entre o que o banco paga para captar dinheiro e quanto ele cobra para emprestar), e quando o Banco Central tem baixado os juros Selic, faz-se necessário que todas as entidades representativas dos empresários micro, pequenos, médios e grandes, dêem o seu apoio a essa ação do governo federal e sua equipe econômica. Cabe também ao Congresso Nacional e ao Senado se pronunciarem a favor, saindo os políticos desse egoísmo de somente beneficiarem a si próprios.  Essa tentativa da presidente Dilma de redução do spread também foi feita pelo ex-presidente Lula no início do seu primeiro governo, sem lograr êxito perante o poderio dos Bancos. O jeito encontrado foi baixar os juros dos Bancos oficiais, o que não basta. Será necessária uma ação conjunta, onde a mídia também deverá ter uma participação efetiva. Comecemos todos uma campanha: ABAIXO OS JUROS ALTOS!

Diego Comarella seleciona modelos

A seleção é uma grande oportunidade

Uma empresa catarinense há sete anos no mercado e com sede na cidade de Chapecó estará em Itabuna e Ilhéus no período de 8 a 12 de dezembro para detectar jovens do sexo masculino e feminino interessados na carreira de modelo. A Equipe Diego Comarella é especializada na seleção de modelos para eventos de moda, televisão, cinema e ao longo dos anos tem prospectado dezenas de jovens que já estão seguindo carreira nacional e internacional.

Cada etapa da seleção dura dois dias, quando os jovens interessados são entrevistados, fotografados e filmados para avaliação do scouter (caça-talentos) Diego Comarella, especialista nesse tipo de trabalho e que já revelou uma série de jovens. A seleção em Itabuna vai acontecer nos dias 8 e 9, nas dependências do Tarik Plaza Hotel e em Ilhéus, nos dias 11 e 12, no Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães.

Como funciona

Os encontros para a seleção acontecerão sempre das 15 às 20 horas nos locais mencionados e os candidatos serão submetidos a sessões de fotos e vídeos, cujo material será encaminhado para avaliação do scouter Diego Comarella. Não haverá inscrição prévia que somente será feita no local do evento e por ordem de chegada. A organização avisa que não serão agendados horários e que o valor da inscrição é um quilo de alimento não perecível, que após as seleções serão destinados a instituições da cidade.

No dia seguinte à seleção o candidato ou o seu responsável deverá entrar em contato, via telefone, com a produção do evento para saber o resultado do seu teste. Em sendo aprovado, acontecerá uma segunda etapa da seleção quando será agendada uma reunião, principalmente com os responsáveis, quando todos tomarão conhecimento do treinamento com os candidatos, que será feito na própria cidade e de todas as etapas seguintes da seleção, como informações sobre o mundo da moda, simulações de gravação de comercial e ensaio de passarela.

Prefeito de Itabuna não comparece à audiência do Porto Sul

Nas mais de 100 fotos clicadas por José Nazal durante o evento não se encontra um só representante do prefeito Capitão Azevedo

Apesar de estar na área de influência do Complexo Intermodal do Porto Sul, o prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, não tem dado sinais de preocupação com o que poderá acontecer com o empreendimento. Tanto é assim, que nos diversos eventos não tem comparecido ou mandado representante, mesmo com os constantes convites feitos pelo Governo do Estado.

Itabuna será uma das cidades a ser beneficiada com o empreendimento, sediando empresas das áreas da indústria, logística e serviços, desde que haja o interesse do Poder Executivo em atraí-las. A ausência de representantes da Prefeitura de Itabuna na audiência pública para a apresentação do EIA/Rima, realizada na tarde de sábado (29) foi bastante notada pelos prefeitos de outras cidades, bem como de empresários de Itabuna.

As presenças de Itabuna na audiência puderam ser contadas nos dedos das mãos, a começar pelo presidente da Associação Comercial e Industrial de Itabuna, Eduardo Fontes. Também estavam presentes o vereador Wenceslau Júnior (PCdoB), além de alguns empresários representando o Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista do Município de Itabuna (Sindicom) e alguns jornalistas.

A ausência de prepostos do Poder Público do Município de Itabuna nos eventos do Porto Sul é um retrato em preto e branco da falta de representatividade da população itabunense nas áreas da política, economia e social. À audiência pública compareceram mais de 3.700 pessoas de vários municípios, o que demonstra a importância do evento para a economia regional.

Audiência pública esclarece gestão de impactos ambientais do Porto Sul

Pessoas dos mais diversos segmentos compareceram à audiência pública do Porto Sul

Um espaço absolutamente democrático, com o apoio e a manifestação de quem compreende a importância da implantação do Porto Sul e com os questionamentos dos que ainda têm alguma dúvida sobre o projeto. Assim foi realizada, na tarde deste sábado (29), a audiência pública do Porto Sul, promovida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), no Centro de Convenções de Ilhéus.

O coordenador de Infraestrutura da Casa Civil do Governo do Estado, Eracy Lafuente, apresentou o projeto técnico do empreendimento. Para ele, o momento é de diálogo. “Com muito trabalho, estamos ingressando na fase final para a obtenção da licença prévia. Os estudos todos estão finalizados e hoje é um compromisso do governo, mostrar à sociedade o que estamos diagnosticando e implementando em relação aos impactos sociais e ambientais”.

Segundo Lafuente, a presença de todos os segmentos que participam da audiência é importante “porque a maneira como a gente trata é ouvir e participar”. Segundo ele, o Porto Sul é uma construção não somente do Governo do Estado, “mas do povo baiano, de Ilhéus e das pessoas que se envolvem direta ou indiretamente com o assunto”.

O superintendente do Ibama na Bahia, Célio Costa Pinto, disse que a audiência é uma etapa do processo de licenciamento, necessária por definição da legislação. “O objetivo é apresentar à comunidade envolvida o projeto, o relatório dos impactos ambientais e esclarecer dúvidas que porventura fiquem nessa apresentação. Depois, o processo será analisado para que possa ser emitido um parecer técnico da nossa equipe”.

AVALIAÇÃO SOCIAL, ECONÔMICA E AMBIENTAL

Para o secretário estadual do Meio Ambiente, Eugênio Spengler, um empreendimento do tamanho do Porto Sul é estratégico para o desenvolvimento do país e do estado, “mas deve beneficiar também as comunidades do entorno, se envolvendo nas dimensões social, econômica e ambiental que representa”.

Spengler explicou que o Ibama foi o órgão que orientou o tipo de estudos que deveriam ser feitos. “Quando o Governo do Estado apresentou os estudos, o Ibama aceitou e é por isso que está acontecendo a audiência pública. A partir da análise dos estudos e da audiência pública, o Ibama vai avaliar se os são suficientes ou se há a necessidade de algum estudo complementar para então emitir seu parecer final sobre a localização do empreendimento”. Tres mil pessoas participam da audiência.

Taxa do cheque especial aumenta em agosto
 
A taxa média do cheque especial nos bancos em agosto foi de 13,52% ao mês (a.m.), alta de 0,06 ponto percentual em relação ao mês anterior, segundo pesquisa do Procon de São Paulo. A maior alta foi encontrada no Banco do Brasil
 
LEIA MAIS
 
Artista canavieirense se inspira nas belezas naturais de sua terra
Aos 35 anos, quatro dos quais dedicados à arte, Thiago tem despertado a atenção de turistas e nativos pela simplicidade de seus trabalho, com traços e entalhes precisos, retratando animais do bioma Mata Atlântica.
 
LEIA MAIS
Alto Beco do Fuxico festeja seus 30 anos
 
Saudosismo, amizade, cachaça da boa, cerveja bem gelada, mocofato preparado por Danilo, música de todos os gêneros e para atender todos os gostos. Esse foi o combustível que moveu membros da Confraria do Alto Beco do Fuxico, os acadêmicos da Academia de Letras, Artes, Música, Birita, Inutilidades, Quimeras, Utopia e Etc. (Alambique), além de outros frequentadores do Alto Beco do Fuxico.
 
LEIA MAIS