CIA DA NOTÍCIA

Posts Tagged ‘Chile’

Baiano disputa torneio latino-americano de kettlebell Sport

Chances de medalha para Canavieiras no próximo dia 28 de julho no Chile

Por: Liliane Pólvora

João Rosário treina forte para o campeonato

João Rosário treina forte para o campeonato

João Rosário representará a Bahia e o Brasil no Torneio Latino-Americano de Kettlebell Sport, que será realizado em 28 de julho, na cidade de Viña del Mar, localizada a 130 km de Santiago, capital do Chile.

Rosário, que está na categoria para atletas até 73 kg, disputará a prova Long Cycle e, por 10 min, levantará dois kettlebells de 24 kg. Nessa prova, o kettlebell é levado da altura do joelho até o peito e do peito até acima da cabeça e vence o atleta que conseguir executar mais repetições no tempo da prova.

O torneio é organizado por Rodrigo Cañas, da empresa Pesa Russa, pioneira na realização de campeonatos e cursos de qualificação em kettlebell sport no Chile e será válido pela Associação Mundial de Clubes de Kettlebell Sport WAKSC. Cañas já competiu no Brasil em 2016, na 1ª edição do GP da Associação Mundial de Clubes de Kettlebell Sport – WAKSC em Curitiba, e já confirmou presença na edição 2017, no dia 8 de setembro, em Salvador

Participar do torneio do Chile será uma grande oportunidade de convidar atletas de toda a América Latina para o GP Brasil da WAKSC além de ir em busca de mais uma medalha para a Bahia”, explica Rosário, que também é um dos organizadores do Campeonato Baiano 2017, que acontece em 5 de agosto no Clube da Adelba, em Salvador.

Em 25 de março João Rosário realizou em Canavieiras o primeiro torneio de kettlebell sport do interior da Bahia incentivando a prática do esporte na cidade. Participaram da competição atletas locais e de Salvador, onde o esporte já é praticado há mais tempo, mas atletas de Canavieiras fizeram bonito conquistando inclusive medalhas de ouro em algumas categorias.

Os atletas de Canavieiras começaram a treinar há pouco mais de um ano, quando João Rosário fixou residência na cidade e iniciou a promoção do esporte. Ele avisa que já descobriu talentos do esporte em Canavieiras, que estão sendo preparados para competir no GP mundial de Kettlebell em Salvador e são promessas de medalhas.

PIONEIRISMO

Com várias certificações internacionais em kettlebell, o baiano João Rosário treina atletas campeãs no esporte é fundador e ex-presidente da Federação Brasileira de Kettlebell Lifting (FBKL) e coordenou desde 2014 os principais campeonatos nacionais de kettlebell do país. Ele é diretor da Brutal Strength and Conditioning, que tem a representação oficial da World Kettlebell Grand Prix Series para realizar etapas do GP mundial de kettlebell no Brasil reconhecidos WAKSC.

Segundo João Rosário, desde 2015, quando os primeiros campeonatos foram realizados na Bahia, o número e o nível técnico dos atletas aumentou e, atualmente, Salvador possui um dos maiores times do Brasil. Ele explica que o campeonato baiano será a quarta competição realizada em Salvador e a quinta no estado e “uma oportunidade de preparação maior para os atletas que irão competir na etapa Brasil do GP mundial da WAKSC, que será realizada pela primeira vez na Bahia, no dia 8 de setembro, no São Salvador Hotéis, em Salvador”.

O Kettlebell Sport é um levantamento de peso que exige força e habilidade com o kettlebell, uma bola de ferro com alça que pode pesar 24 quilos na categoria feminina e 32 kg masculina em campeonatos profissionais.

O esporte consiste em quatro provas – jerk, snatch, long cycle e o biathlon, disputadas em 10 minutos em campeonatos oficiais, aliando força, técnica e resistência. Vence o atleta que executar mais repetições, validadas pelo árbitro, no tempo da prova.

Mais informações sobre o esporte, campeonatos e sobre o trabalho de João Rosário no site: www.brutalsc.com

Campeonato Baiano de Kettlebell reunirá número recorde de atletas

O esporte cresce no estado, que em setembro recebe etapa de GP mundial

Por: Liliane Pólvora

Cartaz Baiano 1-640x640-640x640-400x400Em 5 de agosto Salvador reunirá os melhores atletas de kettlebell sport do estado no campeonato baiano dessa modalidade. A competição terá início a partir das 10 horas, no Clube da Adelba, onde treina a L3 training, equipe com maior número de atletas do estado.

O campeonato baiano é uma chance de preparação maior para os atletas que irão competir na etapa Brasil do GP mundial da Associação Mundial de Kettlebell Sport (WAKSC), que acontece pela primeira vez na Bahia, em Salvador, no dia 8 de setembro”, informa João Rosário, organizador do GP e pioneiro no treinamento e realização de competições de Kettlebell no Brasil.

Quer competir? Então se apresse. As inscrições dos atletas se encerram no dia 21 de julho. Confira no site www.brutalsc.com todas as informações sobre a inscrição (formulário) e regras do campeonato.

Kettlebell Sport na Bahia

Equipe feminina de kettlebell sport da L3 training

Equipe feminina de kettlebell sport da L3 training

O campeonato baiano será a quarta competição realizada em Salvador e a quinta no estado. “A última foi realizada em março, em Canavieiras, no 1º Torneio de Kettlebell Sport do interior; outras três aconteceram em Salvador, sendo uma em 2015 e outras duas em 2016”, explica Rosário. A expectativa para ele é de o campeonato bata recorde de competidores, uma vez que só a equipe L3, liderada pelo treinador Fábio Leal, conta atualmente com time de 35 atletas de kettlebell.

Antes do campeonato baiano, João Rosário representará o estado e o Brasil no 1º Campeonato Latino Americano da WAKSC, que será realizado no dia 28 de julho, no Chile. “Será uma grande oportunidade de convidar atletas de toda a América Latina para o GP Brasil, além de ir em busca de mais uma medalha para a Bahia”, explica.

De acordo com ele, Salvador concentra os atletas mais experientes do estado no esporte e com boa colocação no ranking nacional. No último ano, o treinamento intensivo e aprimoramento da técnica renderam a sete atletas de duas equipes da capital baiana dez medalhas de ouro no GP mundial da WAKSC em Curitiba, primeira competição em nível internacional realizada no país.

Um dos grandes destaques no Grand Prix em 2016 foi Fátima Regina, 56 anos, da equipe da L3 training, de Salvador, e suas duas filhas, Gabriela e Lara Guimarães. Fátima começou a treinar para emagrecimento, virou atleta de Kettlebell Sport e apresentou o esporte para as filhas. Juntas, elas conquistaram no GP seis medalhas de ouro, duas para cada uma. O último recorde registrado por Fátima foi de 232 repetições na prova snatch, com kettlebell de 8 kg em 10 minutos, no torneio em Canavieiras, em março.

Mas o que é esse esporte?

O Kettlebell Sport utiliza uma técnica de levantamento de peso que exige força e habilidade com o kettlebell, uma bola de ferro com alça que pode pesar 24 quilos na categoria feminina e 32 kg masculina em campeonatos profissionais. O esporte consiste em quatro provas – jerk, snatch, long cycle e o biathlon, disputadas em 10 minutos em campeonatos oficiais, aliando força, técnica e resistência. O vencedor é o atleta que conseguir executar mais repetições, validadas tecnicamente pelo árbitro, no tempo da prova.

Nos últimos dois anos o esporte cresceu no Brasil e desde 2014, quando os primeiros campeonatos foram organizados, o nível técnico e a performance dos atletas aumentaram. Em 2016, o Brasil sediou pela primeira vez uma etapa do GP mundial da WAKSC em Curitiba, que contou com 47 atletas de 8 estados brasileiros. “Em setembro o GP Brasil 2017 da World Association of kettlebell Sport Club —WAKSC será em Salvador, e terá pela primeira vez a presença do russo Sergey Rachinskiy, com 12 títulos mundiais no esporte e detentor de sete recordes no Guiness Book em levantamento de peso”, destaca João Rosário.

O Campeonato Baiano de Kettlebell Sport 2017 é uma realização da L3 training e Brutal Strength and Conditioning, com patrocínio da Rhanc Clube Fitness, Cross Rhanc e Burpees Comfort Fitness. A competição será no Clube da Adelba, na Rua Tamburugy 2079, em Piatã, Salvador-BA. As inscrições se encerram no dia 21 de julho sendo R$ 45,00 para uma prova e R$ 60,00 para duas. O campeonato é aberto ao público. Mais informações no whatsapp (73) 99827-9091, com João Rosário.

Recomeçam as emoções

 

Walmir Rosário*

Logo mais recomeçam as emoções da Copa do Mundo, com os jogos das quartas de final. Às 13 horas, jogam os nossos hermanos argentinos contra os belgas. Às 17 horas, estaremos com um olho no aparelho de TV e com o ouvido no rádio ligado à Rede Baiana de Rádio para ver e ouvir o jogo entre a Seleção Brasileira e a Colômbia.

Esperamos que a nossa seleção possa superar todas as dificuldades e os traumas da partida contra o Chile, esqueçam os choros e caruaras e consigam partir para o ataque. Pelos meus cálculos, teremos um jogo tranquilo e fácil de vencer, e espero não estar errado.

Partimos para uma fase mais difícil, pois numa competição como a Copa do Mundo vão ficando os melhores, ou, pelo que estamos vendo, os que estão mais preparados. Basta jogar o futebol que sabemos, sem desprezar os conhecimentos adquiridos pelos nossos adversários.

Mas isso é uma questão de futurologia, que pode dar certo ou não. A questão mais palpável é a quadrilha presa pela Polícia Federal, acusada de lucrar milhões de dólares com a venda de ingressos para a Copa do Mundo. E, pelo que se apura, com a conivência de gente do alto escalão da Fifa.

Diz um delegado da Polícia Federal, que o maior lucro com a venda de ingressos pelos cambistas ficaria com a própria Fifa, ou melhor, parte de seus dirigentes. Claro que a investigação ainda deverá ser completada, mas os indícios são fortes.

Taí uma notícia que tira o brilho da festa e não foi causada pelos brasileiros. Não é de agora que as denúncias contra os “negócios” escusos da Fifa são amplamente denunciados. Geralmente são arquivados por falta de provas nos vários tribunais que investigam os casos, embora esse esquema funcione há cerca de quatro Copas do Mundo.

A notícia mais triste de ontem foi a queda de viaduto em Belo Horizonte, que compunha as obras estruturantes da implantação dos canais de tráfego para a Copa do Mundo. Por mais que possa parecer uma fatalidade, uma das empresas ligadas ao bicheiro Carlinhos Cachoeira, a Delta Construtora, já tinha sido afastada da obra.

Além dos prejuízos financeiros, as vidas ceifadas no acidente são o que tem de mais grave. Pessoas inocentes perderam a vida e outras estão prejudicadas com as irresponsabilidades cometidas por empresas inidôneas. Como sempre acontece nesses casos, após rigorosa investigação, estaremos diante de um caso de imperícia profissional ou erro de cálculo.

Até quando o Brasil vai suportar, passivamente, essas irresponsabilidades? Essa é a pergunta que não quer calar…

*Passando ao largo dessas obras construídas a toque de caixa.

 

O bicho tá pegando

Walmir Rosário*

Mordidas à parte, o bicho tá pegando na Copa do Mundo. Após o sufoco do jogo de sábado (29), o Brasil passa para as quartas de finais, mandando o Chile de volta pra casa. Mas ainda teremos que enfrentar a Colômbia, que chegou quietinha e apresenta um dos melhores times desta Copa.

Aos poucos, as figurinhas carimbadas dão adeus às esperanças, perdendo para seleções bem mais modestas. Bem, são modestas, mas se prepararam bem, a exemplo da Costa Rica, considerada um azarão, mas que já está, pela primeira vez, nas quartas de finais.

A torcida brasileira, como sempre, incentiva as seleções mais modestas, e com razão, pois poderão ser nossas futuras adversárias. O goleiro Júlio César já se redimiu das pífias atuações da Copa passada, jogada da África do Sul. Outros atletas ainda precisam mostrar mais serviço.

E vão ter que fazer isso já no próximo jogo, na sexta-feira (4). Precisamos de uma seleção com 11 craques e não de 10 coadjuvantes de Neymar. Queremos uma seleção de raça, como estávamos acostumados a ver as equipes formadas por Pelé e companhia.

É de estranhar que a Defensoria Pública, Ministério Público e o Poder Judiciário não estão podendo ter acesso a todos os locais das arenas onde são realizadas as partidas. É a tal da Lei Geral da Copa, que torna a Fifa uma entidade superpoderosa.

Essas entidades reclamam, mas não são ouvidas. É um país dentro de outro, só que com mais poderes. Incrível, mas é verdade. Nosso país abriu mão de sua autonomia e prerrogativas. Uma atitude própria dos fracos.

Mas como não vivemos só de futebol, hoje se encerra o prazo para a escolha dos candidatos à Presidência da República, Senado Federal, Governos dos Estados e deputados estaduais e federais. Isto quer dizer que assim que terminar a Copa do Mundo nos voltaremos para a política.

Segundo o TSE, Tribunal Superior Eleitoral, partir do próximo domingo (6), os candidatos já podem iniciar suas campanhas políticas, agora de forma oficial, pois faz tempo que estão em busca dos votos dos eleitores. Mas isso não é preocupação para Suas Excelências.

Nesta terça-feira (1º), os brasileiros deverão reverenciar um feito muito importante: os 20 anos do Plano Real, que acabou com a hiperinflação que vivíamos. De 1994 pra cá, os níveis de inflação estão dentro de patamares aceitáveis e dá para se conviver com ela.

Chamado de engodo pela oposição da época, o Plano Real até hoje ele está aí, embora precise de algumas correções. Mas felizmente, o Plano Real é uma das boas ações governamentais que podemos comemorar. Enfim, uma boa notícia!

*Concentrado para o próximo jogo com a Colômbia.

Atletas treinadas por itabunense conquistam medalhas em campeonato internacional

João Rosário e as atletas  Flávia e Nicole

João Rosário e as atletas Flávia  Ferreira e Nicole Zaniz, na chegada ao Brasil

As atletas joinvilenses – treinadas pelo técnico itabunense e presidente da Federação de Kettlebell lifting (FKBL), João Rosário – Nicole Zaniz e Flávia Ferreira ganharam medalhas de ouro e prata, respectivamente, no Torneio Latino Americano de Kettlebell Lifting, que aconteceu no último sábado (7) em Buenos Aires. Deison Finardi e Rodrigo Hauers, de Florianópolis, completaram o quadro de quatro atletas catarinenses que representaram a Federação Brasileira de Kettlebell Lifting no evento. Desses quatro, três medalharam em quatro provas.

Os atletas catarinenses se destacaram no torneio com a conquista da medalha de ouro de Nicole Zaniz na categoria Jerk, medalha de prata de Flávia Karolina no Long Cycle e duas medalhas de prata de Deison Finardi no Biathlon e Long Cycle.O esporte surgiu originalmente na Rússia e vem ganhando projeção nos Estados Unidos e America Latina e consiste em movimentar o kettlebell – um peso no formato de uma bola de ferro com alça – executando alguns movimentos específicos, o que, segundo especialistas, melhora o condicionamento físico geral com ganho expressivo de força.

O Torneio organizado por Ricardo Meza da empresa Kettlebell Latino America (KBLA) reuniu atletas do Brasil, Chile, Argentina e Equador. A estreia dos atletas catarinenses em competições contou com o apoio da Federação Brasileira de Kettebell Lifting que esteve representada no evento pelo seu presidente João Rosário – que também é técnico das atletas Nicole Zaniz e Flávia Ferreira – e da vice-presidente Mônica Pimenta, que estavam disponíveis para dar todo o suporte e orientações para os atletas durante o evento. 

O evento teve quatro provas – jerk, snatch, long cycle e biathlon – união dos movimentos jerk e snatch –, disputadas num determinado tempo. O atleta que conseguisse executar mais repetições no tempo específico de cada prova, seria o vencedor. Nicole Zaniz foi a primeira colocada na prova jerk, que consistia em levar o kettlebell da posição na altura do peito até acima da cabeça. Ela fez 87 repetições com um kettlebell de 16 kg.

Flávia Karolina conquistou a segunda colocação na categoria long cycle, prova onde o kettlebell é levado da altura do joelho até o peito e do peito até acima da cabeça. Ela executou 111 repetições em 10 minutos com um kettlebell de 16kg.  Outro catarinense que medalhou no torneio foi Deison Finardi, de Florianópolis. Ele ganhou duas medalhas de prata nas provas biatlhon e long Cycle. No biatlhon ele fez 76 repetições do jerk com dois KB de 20 kg e 180 snatchs, com um KB de 20 kg. Já no long cycle ele realizou 58 repetições com dois kettlebells de 16 kg em 10 minutos.

Próximo desafio

João Rosário, presidente da Federação de Kettlebell lifting (FKBL) e também técnico de kettlebell lifting de Nicole Zaniz e Flávia Karolina Ferreira, está satisfeito com o desempenho das atletas na estreia em competições e informa que os treinamentos já recomeçam nesta semana porque o próximo desafio delas já está agendado. Será dia 23 de agosto em Nova Iorque, quando elas disputam o USA National Open Tournament de Kettlebell.

Rosário, que foi o pioneiro no treino com kettlebell em Santa Catarina no ano de 2009, explica que com o fortalecimento da FKBL, vai ser possível organizar campeonatos de kettlebell no Brasil, fortalecendo assim o esporte e apoiando os times e atletas que estão se formando no país.

Ele ressalta ainda a importância do apoio dos patrocinadores locais que tornaram possível a participação das atletas no Torneio Latino Americano, e agradece às empresas Noxii, Armazém de documentos e Império do Corpo, por terem colaborado para a conquista dessas medalhas.

Taxa do cheque especial aumenta em agosto
 
A taxa média do cheque especial nos bancos em agosto foi de 13,52% ao mês (a.m.), alta de 0,06 ponto percentual em relação ao mês anterior, segundo pesquisa do Procon de São Paulo. A maior alta foi encontrada no Banco do Brasil
 
LEIA MAIS
 
Artista canavieirense se inspira nas belezas naturais de sua terra
Aos 35 anos, quatro dos quais dedicados à arte, Thiago tem despertado a atenção de turistas e nativos pela simplicidade de seus trabalho, com traços e entalhes precisos, retratando animais do bioma Mata Atlântica.
 
LEIA MAIS
Alto Beco do Fuxico festeja seus 30 anos
 
Saudosismo, amizade, cachaça da boa, cerveja bem gelada, mocofato preparado por Danilo, música de todos os gêneros e para atender todos os gostos. Esse foi o combustível que moveu membros da Confraria do Alto Beco do Fuxico, os acadêmicos da Academia de Letras, Artes, Música, Birita, Inutilidades, Quimeras, Utopia e Etc. (Alambique), além de outros frequentadores do Alto Beco do Fuxico.
 
LEIA MAIS