CIA DA NOTÍCIA

Posts Tagged ‘Denis Vasilev’

GP Brasil de Kettlebel se destacou pela qualidade e número de atletas

Fábio-Leal, Patrícia Barros e Larissa Mamede, três CMS da Bahia

Fábio-Leal, Patrícia Barros e Larissa Mamede, três CMS da Bahia

Realizado pela primeira vez na Bahia, o World Kettlebell Grand Prix Series, etapa Brasil, foi considerado o maior já realizado na América do Sul pela quantidade de atletas inscritos e pelo alto nível dos competidores. O GP foi realizado sábado (9), no São Salvador Hotéis e Convenções, em Salvador, com a participação de atletas dos vários países e estados brasileiros.

Dentre os destaques Canditade Master of Sport (CMS), Danny Strange, CMS, biathlon 32 kg, 10 min, categoria profissional (Chile); Leonel Mota Ribas, CMS, snatch 28 kg, 10 min (São Paulo); Lindolfo Neto, CMS, biathlon 28 kg, 10 min (São Paulo); Fábio Leal, CMS,snatch 24 kg, 5 min (Bahia); Patrícia Barros, CMS, snatch 16 kg, 10 min (Bahia); Larissa Mamede, CMS, snatch 16 kg, 10 min (Bahia); e Vanessa Crepaldi, CMS, snatch 20 kg e TALC 5 min 16 kg (Santa Catarina)

Para o organizador do GP Brasil, João Rosário, da Brutal SC, o evento contou com a participação do russo Sergei Rachinskii, considerado o atleta supremo do Kettlebell Sport, que competiu pela primeira vez na América Latina. Ele fez 166 repetições de jerk e 200 repetições de snatch com 24 kg. Rachinskii tem 29 anos no esporte e fez parte do time de ouro da Rússia dos anos 90.

Leandro Alves, ouro de Canavieiras

Leandro Alves, ouro de Canavieiras

Também presente pela quarta vez no Brasil o russo Denis Vasilev participou da prova de long cycle com 24 kg e fez uma marca impressionante de 132 repetições em 10 min, uma média de 13 repetições por minuto. “Somente para se ter uma ideia, a maioria dos atletas da categoria de peso dele faz de 80 a 100 repetições”, ressaltou João Rosário.

Dentre os destaques femininos no GP Brasil, a argentina Sabrina Aguilera, vice-campeã mundial, foi a que levantou mais pesado, 2 kettlebell de 24 kg em 41 repetições; Nicole Zaniz, de Santa Catarina, disputou o long cycle com dois kettlebells de 16 kg e fez 65 repetições, maior número de repetições entre as mulheres que levantaram o mesmo peso.

O atleta Yuri Menezes, de Florianópolis (SC), que com apenas 10 anos fez 102 repetições com 8 kg, e mostrou toda a garra e determinação de um vencedor. “A Bahia teve mais de 50% dos inscritos e já é considerado um estado de referência no esporte, apesar do pouco tempo de treinamento”, acentuou o educador físico João Rosário.

Nara Lima, prata para Canavieiras

Nara Lima, prata para Canavieiras

Canavieiras – Os atletas de Canavieiras, no Sul da Bahia, se destacaram pela técnica e resultados, sendo bastante elogiados pelos mais experientes e faturaram três medalhas de ouro e duas de prata. Leandro Alves, Joyce Araújo e Poliana Silva foram medalhistas de ouro, enquanto Jessé Pimenta e Nara Lima, ganharam medalhas de prata.

O que chamou a atenção é que os atletas Jessé Pimenta e Nara Lima praticam com o kettlebell há apenas 4 meses. Já Poliana Silva disputou o snatch 12 kg em 10 min e fez a maior pontuação (192 pontos) entre as mulheres que disputaram a mesma prova com o mesmo peso. “Com o nível dos atletas, esperamos que no próximo ano tenhamos um campeonato com mais e melhores atletas”, concluiu João Rosário.

ATLETAS COMEÇAM A CHEGAR A SALVADOR PARA GP MUNDIAL DE KETTLEBELL

Presença de recordista mundial é destaque da competição a partir das 8 horas de sexta-feira (8), no São Salvador Hotéis

Por: Liliane Pólvora

Atletas vão ao seu limite e batem recordes

Atletas vão ao seu limite e batem recordes

Os primeiros competidores do World Kettlebell Grand Prix Series, etapa Brasil, já começam a chegar a Salvador. Dentre eles, a argentina Sabrina Aguilera, atleta feminina profissional que levantará na prova Long Cycle, dois kettlebells de 24 kg, em 10 minutos. O GP terá a participação de atletas de destaque no Brasil e no mundo, como os russos Denis Vasilev e Sergey Rachinskiy, campeões mundiais da modalidade, sendo o último, detentor de sete recordes no Guinness Book. O esporte é um levantamento de peso que exige força e habilidade com o kettlebell, uma bola de ferro com alça que pode pesar de 8 a 32 kg em campeonatos.

João Rosário, organizador da etapa Brasil do GP, informa que a competição é aberta ao público e contará com atletas de todas as idades e níveis nas modalidades iniciante, amador e profissional, masculino e feminino, e categorias infantil, juvenil, adulto e veterano, divididas por categoria de peso corporal e de kettlebel. “São 65 atletas inscritos de cinco estados brasileiros (BA, SC, SP, RJ, PE) e dos Estados Unidos, Rússia, Polônia, Argentina e Chile, tendo o atleta mais novo 10 e a veterana 60 anos”, cita.

cartazWKGPSBrasil2 Ele ressalta que nesta quinta-feira (7), véspera da competição, será realizada a pesagem dos atletas no São Salvador Hotéis, a partir das 13 horas e às 14h30min coletiva de imprensa e um bate papo (aberto ao público) com os russos campeões mundiais, que compartilharão a história e experiência deles no Kettlebell Sport, bem como suas expectativas para o crescimento dessa modalidade no Brasil.

BAHIA NA COMPETIÇÃO

A Bahia foi responsável por 57% dos inscrito nesta Etapa Brasil do GP Mundial de Kettlebell da Associação Mundial de Clubes de Kettlebell Sport, com duas equipes de Salvador, que reúnem os atletas mais experientes nesse esporte no estado, e uma de Canavieiras.

O esporte vem se tornando popular na Bahia desde 2015, quando as primeiras competições foram realizadas. “Salvador possui atualmente uma das maiores equipes de Kettlebell Sport do país, a L3 Fun Training, que juntos com atletas de outras equipes da capital e da cidade de Canavieiras, sul da Bahia, podem garantir para o estado o maior número de medalhas na competição”, explica João Rosário, organizador do GP e pioneiro no treinamento e realização de competições de Kettlebell no Brasil.

Outra equipe de Salvador é liderada pela treinadora Priscila Beck, do Studio Priscila Beck Kettlebell Club, primeira atleta do estado a disputar campeonatos de Kettlebell Sport. No GP desse ano, ela disputará a prova snatch com o kettlebell de maior peso entre as mulheres, 20 kg, além de levar na sua equipe a atleta com maior idade da competição, Maria Rita, 60 anos, que disputará a prova Long Cycle em 10 min.

A Etapa Brasil do GP mundial 2017 também será válida como primeiro Campeonato Brasileiro da Associação Mundial de Clubes de Kettlebell Sport (WAKSC), e, com isso, os atletas terão seu recorde válido nacional e internacionalmente. Vinte e cinco países sediam 39 etapas do GP mundial da WAKSC 2017, incluindo o Brasil, que recebeu pela primeira vez o GP em 2016, em Curitiba.

O WKGPSBRASIL2017 é uma realização da empresa Brutal Strength and Conditioning com o patrocínio do São Salvador Hotéis, Priscila Beck Kettlebell Club, Kettlebell Kings, Guache comunicação, Burpees Comfort Fitness e apoio da Buffalo Wax, MBM5 Comunicação Visual, Tia Sônia e Xpro Training. Mais informações no site www.wkgpsbrasil.com.br

O ESPORTE

O kettlebell sport consiste em quatro provas – jerk, snatch, long cycle e o biathlon (junção do jerk e snatch) disputadas em 5 ou 10 minutos. O vencedor é o atleta que conseguir executar mais repetições no tempo da prova.

João Rosário informa que mais da metade dos competidores disputarão a prova snatch, preferida dos baianos, onde o kettlebell é levado em um movimento só da altura do joelho para acima da cabeça com o braço travado no alto.

O jerk é um movimento que consiste em levar o kettlebell da posição na altura do peito até acima da cabeça, já o long cycle é realizado em duas fases: o kettlebell é levado da altura do joelho até o peito e do peito acima da cabeça”, explica.

Rosário explica que no jerk e long cycle os homens competem com dois kettlebells e as mulheres com um ou dois, enquanto que no snatch o movimento é executado com apenas 1 kettlebell para ambos.

Nos últimos dois anos o esporte que alia força, técnica e resistência cresceu no Brasil e desde 2014, quando os primeiros campeonatos foram organizados, o nível técnico e a performance dos atletas aumentaram.

Atletas de Canavieiras disputam etapa do GP Mundial de Kettlebell em Salvador

Em setembro (8), seis atletas representam a cidade em competição internacional

Por: Liliane Pólvora

Atletas canavieirenses se preparam para o GP Mundial

Canavieirenses se preparam para o GP Mundial

Esse ano a Bahia sediará pela primeira vez, em 8 de setembro, no São Salvador Hotéis e Convenções, uma etapa do GP Mundial de Kettlebell da Associação Mundial de Clubes de Kettlebell Sport (WAKSC). Entre os competidores, uma equipe formada por seis atletas de Canavieiras representará a cidade na competição.

O GP é uma oportunidade para os atletas estarem entre os melhores desse esporte, que é o levantamento de peso e exige força e habilidade com o kettlebell, uma bola de ferro com alça que pode pesar de 8 a 32 kg em campeonatos.

O esporte consiste em quatro provas – jerk, snatch, long cycle e o biathlon, disputadas em 10 minutos em campeonatos oficiais, separadas por categorias de peso e do kettlebell, aliando força, técnica e resistência. Vence o atleta que executar mais repetições, validadas pelo árbitro, no tempo da prova.

A competição reunirá desde atletas iniciantes a campeões mundiais da modalidade como os russos Denis Vasilev e Sergey Rachiskyi, sendo o último, sete vezes recordista mundial no Guinness Book em levantamento de peso. O GP conta com 65 competidores, sendo que 57% dos inscritos são da Bahia, além de atletas vindos dos estados de Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco. Também participam atletas dos Estados Unidos, Rússia, Polônia, Argentina e Chile.

KETTLEBELL EM CANAVIERAS

Há pouco mais de um ano o kettlebell esportivo começou a ser praticado em Canavieiras quando, após fixar residência na cidade, o professor de educação física João Rosário iniciou a promoção do esporte e treinamento de atletas, que representam a equipe Brutal Strength and Conditioning, liderada por ele.

Em março (25), a cidade sediou o primeiro torneio de kettlebell sport e atletas locais fizeram sua estreia na modalidade. Desde então os treinos para a edição Brasil do GP World Kettlebell Grand Prix Series – WKGPS BRASIL se intensificaram e os atletas já estão preparados para disputar a prova snatch, preferida pela maioria dos praticantes do estado. “O snatch é o movimento mais fluido do kettlebell onde ele é levado em um movimento só da altura do joelho para acima da cabeça com o braço travado no alto”, explica Rosário.

Na Bahia, o esporte vem se tornando popular desde 2015, quando as primeiras competições foram realizadas. “Salvador possui atualmente um dos maiores times de kettlebell sport do país, que juntos com atletas de outras equipes da capital e da cidade de Canavieiras podem garantir para o estado o maior número de medalhas na competição”, explica João Rosário, que também é o organizador do GP e pioneiro no treinamento e realização de competições de Kettlebell no Brasil.

ATLETAS

João Rosário foi Medalha de Ouro no Chile

João Rosário foi Medalha de Ouro no Chile

Em 28 de julho João Rosário conquistou medalha de ouro na prova individual e segundo lugar por equipes no torneio latino-americano no Chile. Ele foi o único representante da Bahia na competição, que ainda teve a participação de três atletas de São Paulo.

Além de atleta, João Rosário é especialista em Kettlebell Sport, fundador e ex-presidente da Federação Brasileira de Kettlebell, pioneiro no treinamento de atletas e promotor das principais competições no Brasil desde 2014. Desde 2016 morando em Canavieiras, ele segue o treinamento de atletas para competir no GP em setembro e, segundo ele, a única pendência agora para a participação da equipe de Canavieiras são os custos da viagem e, por isso, ele espera conseguir auxílio do poder municipal.

Dentre os sete atletas de kettlebell sport de Canavieiras temos professores de educação física, como a multipremiada no judô e jiu jitsu Joyce Araújo, o professor de kettlebell Leandro Alves, o desportista Jessé Oliveira, praticante de stand up paddle, Tárcio Oliveira, guarda municipal e estudante de fisioterapia, e Poliana Silva e Nara Lima, que encontraram no kettlebell um aliado para manter o condicionamento físico.

Para conhecer um pouco mais sobre o trabalho de João Rosário acessar o site www.brutalsc.com e sobre o GP Brasil no www.wkgpsbrasil.com.br

MEDALHA DE OURO E TROFÉU PARA A BAHIA NO LATINO-AMERICANO DE KETTLEBELL

João Rosário fatura ouro na prova individual e segundo lugar por equipes

João Rosário traz Medalha de Ouro individual e Troféu 2º Lugar por equipe na prova Long Cycle

João Rosário traz Medalha de Ouro individual e Troféu 2º Lugar por equipe na prova Long Cycle

Mais de 40 competidores de toda a América Latina participaram na última sexta-feira (28), em Viña Del Mar, no Chile, do Torneio Latino-Americano de Kettlebell Sport. Dentre eles, quatro brasileiros representando os estados de São Paulo e Bahia. O evento contou com a participação especial do russo Denis Vasilev, campeão mundial de Kettlebell

Único representante da Bahia, João Rosário conquistou a medalha de Ouro na prova Long Cycle, categoria para atletas até 73 kg com dois kettlebells de 24 kg. Na prova Long Cycle, o kettlebell é levado da altura do joelho até o peito e do peito até acima da cabeça e vence o atleta que conseguir executar mais repetições no tempo da prova.

Rosário e os outros competidores brasileiros citaram o frio como um dos fatores negativos para a realização das provas, disputada no ginásio de esportes da Universidade Andres Bello. “Como não podemos calçar luvas, parecia que o frio intenso iria congelar as nossas mãos, devido ao contato com as alças de ferro do kettlebell”, disse o atleta.

João Rosário durante disputa da prova no Chile

João Rosário durante disputa da prova no Chile

João Rosário participou ainda de um relay onde equipes compostas por cinco atletas disputavam entre si a prova Long Cycle com kettlebells de 24 kg e sua equipe conquistou a segunda colocação. “No relay os atletas de cada equipe tinham que fazer 3 minutos dessa prova, vencendo a equipe que obtivesse o maior número de repetições. A minha equipe – eu e mais três chilenos – conquistou a segunda colocação, recebendo um troféu pelo desempenho, que estou levando para meu país também”, informou.

O torneio foi organizado por Rodrigo Cañas, da empresa Pesa Rusa, a pioneira na realização de campeonatos e cursos de qualificação em Kettlebell Sport no Chile, válido pela Associação Mundial de Clubes de Kettlebell Sport – WAKSC. Em oito de setembro próximo, o Brasil recebe pela segunda vez uma etapa dessa mesma Associação, o World Grand Prix Séries Brasil, que será realizado no hotel São Salvador, em Salvador, a partir das 8 horas, tendo João Rosário como realizador e representante da Associação no Brasil.

Quem é

João Rosário  com  o russo campeão mundial de Kettlebell Denis Vasilev e o chileno Rodrigo Canãs, promotor do latino-americano

João Rosário com o russo campeão mundial de Kettlebell Denis Vasilev e o chileno Rodrigo Canãs, promotor do latino-americano

Além de atleta, João Rosário é especialista em Kettlebell Sport, fundador e ex-presidente da Federação Brasileira de Kettlebell, pioneiro no treinamento de atletas e promotor das principais competições no Brasil desde 2014.

Na quinta-feira, (27), véspera da competição, Rosário esteve na coletiva de imprensa do Torneio realizada no Ginásio de esportes da Universidade Andres Bello (UNAB), mesmo local do torneio. Confira no vídeo: https://youtu.be/1uCidTSToro

Na oportunidade ele pode convidar atletas sulamericanos para participar da etapa Brasil da competição em setembro. Além de Rodrigo Canãs, organizar do latino-americano, a coletiva contou com a presença ilustre da prefeita de Viña Del Mar/Chile, Virgina Reginato Bozzo, do russo Denis Vasilev, campeão mundial de Kettlebell e convidado especial do evento. Logo após, teve início a pesagem dos atletas.

Para conhecer um pouco mais sobre o trabalho de João Rosário acessar o site www.brutalsc.com e sobre o GP Brasil no www.wkgpsbrasil.com.br

Bahia leva 10 medalhas de ouro em GP Mundial de Kettlebell

O estado, que em 2017 vai sediar a competição, teve presença de destaque

A competicão reuniu atletas de oito estados, além de Chile e Rússia

A competição reuniu atletas de 8 estados, além de Chile e Rússia

Sete atletas de dois times de Salvador – L3 Fun Training e Movimento Funcional Studio – representando a Bahia conquistaram 10 medalhas de ouro no World Kettlebell Grand Prix Series Brasil. O evento, realizado na última sexta-feira (9), em Curitiba, é a 1º competição em nível internacional da Associação Mundial de Clubes de Kettlebell Sport (WAKSC).

Dentre os vencedores, seis medalhas de ouro ficaram para quatro atletas (2 de Santa Catarina, 1 da Bahia e 1 de São Paulo) treinadas pelo baiano João Rosário, um dos organizadores do evento e fundador da empresa Brutal Strenght and Conditioning, empresa que tem a representação oficial da World Kettlebell Grand Prix Series para realizar campeonatos reconhecidos pela WAKSC no Brasil. No encerramento da competição, ele informou que em 2017 a etapa do mundial será realizado em Salvador, no dia 8 de setembro.

Fátima e as filhas faturaram 6 medalhas para a Bahia

Fátima e as filhas faturaram 6 medalhas para a Bahia

Em 2015, a Bahia sediou o primeiro campeonato de Kettlebell e, nesse último ano, os atletas de algumas equipes da capital baiana vêm treinando forte e aprimorando a técnica dos atletas que já possuem medalhas e bons resultados no esporte. Um dos grandes destaques da competição foi Fátima Regina, 56 anos, da equipe da L3, de Salvador, e suas duas filhas, Gabriela e Lara Guimarães.

Fátima começou a treinar para emagrecimento, virou atleta de Kettlebell Sport e apresentou o esporte para as filhas. Juntas, elas conquistaram 6 medalhas, 2 para cada uma, pois disputara duas provas cada. A performance de Fátima nas provas chamou a atenção de todos presentes. Ela que disputou o Snatch com kettlebell de 8 kg, em 5 minutos, marcando 96 repetições e, no Long Cycle com 2 kettlebells de 8 kg, fazendo em 5 minutos 57 repetições.

Recordes

Yuri Menezes recebe a medalha de Denis Vaselev

Yuri Menezes recebe a medalha de Denis Vaselev

O Kettlebell Sport utiliza uma técnica de levantamento de peso que exige força e habilidade com o kettlebell, uma bola de ferro com alça que pode pesar 24 quilos na categoria feminina e 32 kg masculina em campeonatos profissionais. Nos últimos dois anos o esporte cresceu no Brasil e desde 2014, quando os primeiros campeonatos foram organizados, o nível técnico e a performance dos atletas aumentaram.

Um exemplo disso foram os recordes alcançados nessa 1º edição do WKGPSBRASIL. Atletas internacionais importantes competiram no GP como o hexacampeão mundial de Kettlebell Sport, o russo Denis Vasilev e o chileno Rodrigo Cañas, da equipe Pesa Russa, a mais

João Rosário e as atletas Flávia e Nicole

João Rosário e as atletas Flávia e Nicole

importante do país e que sedia também uma etapa do GP, foram homenageados com troféus de reconhecimento pela contribuição ao esporte. Promessas do Kettlebell Sport como o Yuri Menezes, de 9 anos, levantaram o público. Ele competiu no long cycle com 1 kettlebell de 8 kg, marcando 87 repetições. Detalhe, os pais também competiram e os três juntos conquistaram 3 medalhas de ouro e 1 de prata para Florianópolis, Santa Catarina.

O atleta Sandi Martin, do Rio Grande do Sul, fez 74 repetições na prova Long Cycle, com 2 kettlebells de 28kg, atingindo a marca para ser um candidato a master of sports (CMS), título dado a atletas que atingem marcas expressivas em sua categoria. Assim como os paulistas Leonel Ribas, que executou 173 repetições com 28 kg no snatch e Lindolfo Neto, com a marca de 73 repetições na prova jerk com 2 kettlebells de 28 kg.

Denis Vasilev, João Rosário, Rodrigo Canãs e as atletas Nicole e Flávia

Denis Vasilev, João Rosário, Rodrigo Cañas, Nicole e Flávia

Participaram do campeonato 47 atletas de 8 estados brasileiros (PR, SC, SP, BA, RS, RJ, PE, DF), além do Chile e Rússia. O estado do Paraná, que sediou a competição, contou com 12 atletas, e a Bahia com sete, deram uma demostração de que os adeptos do esporte estão levando a sério e dispostos a investir e promover a prática no estado. O campeonato foi uma realização das empresas Brutal Strength and Conditioning, Cross Fit SM30 e teve o patrocínio da Burpes Comfort Fitness.

Grande atração do kettlebell internacional está no Brasil

João Rosário e o russo Denis Vasilev

João Rosário e o russo Denis Vasilev, considerado a lenda do kettlebell

O hexacampeão mundial de kettlebell sport, o russo Denis Vasilev, já está em solo brasileiro, em Curitiba. Ele chegou na tarde de hoje e foi recepcionado por João Rosário da organização do @wkgpsbrasil.

Na próxima sexta-feira (9/12) Vasilev competirá pela 1° vez no Brasil e você verá essa lenda em ação no World Kettlebell Grand Prix Series – Etapa Brasil – WAKSC. Atletas brasileiros terão a honra de competir no mesmo flight desse multicampeão ou te ele como árbitro da sua prova. E, nos dias seguintes, 10 e 11, ele conduzirá certificação em kettlebell sport para uma turma privilegiada, que já garantiu a inscrição.

Vai ser show ver vocês dando o melhor na plataforma e quebrando recordes no @wkgpsbrasil!

Quem quiser assistir a competição é só aparecer por lá. A entrada é gratuita!

Qualquer dúvida, não hesite em contatar a organização, preferencialmente por whatsapp, para um retorno mais rápido. 😉

⏩O QUE: World Grand Prix Series Brasil 2016

⏩QUANDO: 9 de dezembro de 2016

⏩ONDE: Hotel Nacional INN Curitiba, R. Lourenço Pinto, 458, Centro, Curitiba-PR

⏩INICIO DA COMPETIÇÃO: 13 horas (pontualmente)

⏩CONTATO: whatsapp:Mariana Mariana Cfsm Trinta (41) 99710-9388 e (73) 99827-9091 e (Joao Rosario)

Taxa do cheque especial aumenta em agosto
 
A taxa média do cheque especial nos bancos em agosto foi de 13,52% ao mês (a.m.), alta de 0,06 ponto percentual em relação ao mês anterior, segundo pesquisa do Procon de São Paulo. A maior alta foi encontrada no Banco do Brasil
 
LEIA MAIS
 
Artista canavieirense se inspira nas belezas naturais de sua terra
Aos 35 anos, quatro dos quais dedicados à arte, Thiago tem despertado a atenção de turistas e nativos pela simplicidade de seus trabalho, com traços e entalhes precisos, retratando animais do bioma Mata Atlântica.
 
LEIA MAIS
Alto Beco do Fuxico festeja seus 30 anos
 
Saudosismo, amizade, cachaça da boa, cerveja bem gelada, mocofato preparado por Danilo, música de todos os gêneros e para atender todos os gostos. Esse foi o combustível que moveu membros da Confraria do Alto Beco do Fuxico, os acadêmicos da Academia de Letras, Artes, Música, Birita, Inutilidades, Quimeras, Utopia e Etc. (Alambique), além de outros frequentadores do Alto Beco do Fuxico.
 
LEIA MAIS