CIA DA NOTÍCIA

Posts Tagged ‘Fazenda Cubículo’

Chocolate é comida de boi

Walmir Rosário*

Calma, gente, isso acontece lá na Austrália, onde o chocolate serve como iguaria e tranquilizante para os animais da raça Wagyu (japonesa), que são transformados em kobe beef, uma das carnes mais saborosas do mundo. E como tudo tem seu preço, um quilo dessa carne é vendida em todo mundo pelo preço de arrobas que conseguimos vender por aqui.

Ao tomar conhecimento dessa notícia,pensei logo nos benefícios que poderiam trazer à cultura do cacau, com esse incentivo ao consumo do conhecido manjar dos deuses. Já imaginaram quanto embolsariam a mais os nossos produtores exportando mais cacau? Marketing a Canavieiras é o que não falta e teríamos como símbolo a fazenda Cubículo, primeira plantação de cacau da Bahia.

Mas ao relembrar as propostas de aumento da produção de cacau através da elevação do consumo, logo me aquietei pensando no histórico dessas tentativas anos a fio pelo antigo Conselho Consultivo dos Produtores de Cacau (CCPC), que trocou o C de Consultivo pelo N de Nacional.

Ainda recordo das visitas de nossos conselheiros à China, que tinha como missão fazer com que apenas 10% dos chineses tomassem apenas uma pequena xícara diária de chocolate. Entre idas e vindas, a verdade é que se passeou muito e não conseguiram trocar o sagrado chá dos chineses pelo nosso cacau.

Uma lição caseira também me chama a atenção, que seria a introdução do chocolate na merenda escolar, com pioneiras tentativas, todas infrutíferas e de redundante fracasso. Não o porquê, mas a verdade é que essa ideia nunca foi transformada numa política pública, e não cabe a esse pobre escrevinhador pesquisar. É o papel dos cacauicultores.

Longe de mim afirmar – em alto e bom som – que a atitude do pecuarista australiano não irá produzir resultados positivos para o cacau. Também não vou sair por aí recomendando a introdução dessa nobre dieta aos pecuaristas brasileiros. Cabe-me apenas mostrar o que está sendo feito em terras distantes aos nossos patrícios. E vale a pena tomar conhecimento.

Antes de mais delongas, vale explicar que o kobe beef é considerada sinônimo de maciez, com gordura marmorizada e sabor inconfundível, que combina com o paladar dos consumidores que pagam em dólares e euros. Afinal, esses animais recebem um tratamento de luxo e carinho, sem falar da alimentação especial que recebem. Nada mais justo.

Tudo é uma questão de valor e disposição de pagar, como diriam os economistas para explicar a disposição desse seleto grupo de exigentes consumidores. De olho nessa demanda, o pecuarista Scott de Bruin, do Sul da Austrália, passou a investir na alimentação desses bovinos, oferecendo grãos especiais e frutas como maçãs.

Para agregar mais valor ao seu produto, Scott também passou a incluir o nosso chocolate na dieta do rebanho Wagyu, com a finalidade de aumentar as calorias consumidas. Com isso, conseguiu – segundo ele – a elevar o marmoreio da carne, tornando o kobe beef do seu rebanho ainda mais especial e de preço alto.

Acreditem que é a mais pura verdade. O pecuarista australiano consegue servir essa dieta composta por grãos, frutas e chocolate a todo o seu rebanho, formado por 7,5 mil cabeças, quando eles atingem os 30 meses. Ao sentir o cheiro do chocolate, as rezes se aproximam e comem à vontade (acredito que lambendo os beiços, como se diz popularmente).

Para o fazendeiro australiano, o consumo do chocolate faz com que o seu rebanho fique bem alimentado e mais feliz, transferindo esse bem-estar à qualidade e ao sabor da carne. A qualidade do tratamento a esses animais não se restringe ao chocolate e eles também ganham sessões de massagens, acupuntura, ouvem música clássica e dormem em tapetes térmicos, para que não sofram estresse. Um luxo!

Pelos meus parcos conhecimentos da pecuária, não sei se o chocolate é o elixir da felicidade para os nobres animais da raça Wagyu do Sul da Austrália, mas de cátedra, posso assegurar que no Brasil não merece confiança o chocolate por aqui consumido. Com raríssimas exceções, oriundas de fabricação caseira (artesanal) e pequenas fábricas.

Cada um tem o sonho de consumo que merece.

Radialista, jornalista e advogado

Publicada originalmente no www.costasulfm.com.br

Ciclistas “invadem” Canavieiras para para participar do 10º Ecobike

Um número recorde de ciclistas no 10º Ecobike

Um número recorde de ciclistas no 10º Ecobike

Os 600 kits para participar do 10º Ecobike – passeio ciclístico de Canavieiras – foram insuficientes para atender a grande demanda de ciclistas para participar da mais festa do ciclismo do Sul da Bahia. Às 7 horas de domingo (1º), ciclistas de diversas cidade da Bahia se concentraram na rua Barão de Cotegipe (em frente a Bike Shop) e avenida Assis Brasil aguardando a saída para um percusso de 18,2 quilômetros pela rodovia Trasouricana.

Mais do que uma aventura, o Ecobike é um movimento que conta com a participação de inúmeros parceiros, no apoio e incentivo à realização do maior passeio ciclístico regional. Organizado pelo empresário Ériston Nascimento, da Bike Shop, o evento conta o apoio da TV Santa Cruz, Prefeitura de Canavieiras e dezenas de empresas privadas.

Conhecida como a cidade das bicicletas, Canavieiras atrai ciclistas e equipes de várias cidades do Sul da Bahia, que curtem o grande passeio por um trecho do município cercado de história, como a Fazenda Cubículo, na qual foi implantada os primeiros cacaueiros da Bahia. No percurso, muita Mata Atlântica e rios, como o Salsa, onde é possível tomar banho no final da rota: a Fazenda Santa Cruz.

Parada final na Fazenda Santa Cruz

Parada final na Fazenda Santa Cruz

Na chegada à fazenda, os ciclistas descansam, almoçam (churrasco do Carolina), cantam e dançam com as músicas apresentadas pela Banda Maria Bretheira. “É esse clima de descontração, amizade e paixão pelo ciclismo é que faz do Ecobike um evento de sucesso e vitorioso”, revela um dos organizadores, Alexandre Tolentino.

No próximo ano, informa Ériston Nascimento, estão sendo esperados cerca de mil ciclistas, tendo em vista a constante procura pela participação. Segundo Ériston, também estão sendo planejados novos roteiros, com a finalidade de oferecer novas atrações visuais e de lazer para os ciclistas.

Um dos participantes do 10º Ekobike é o ciclista itabunense Eduardo Pellegrini, que contabiliza inúmeras viagens pelo Brasil, a exemplo de Bom Jesus da Lapa (14 vezes) e Aparecida do Norte, em São Paulo, que tornarão a receber a visita do ciclista, ainda neste ano. Para Eduardo, o Ecobike é um passeio muito agradável, no qual é possível rever amigos ciclistas de diversas cidade baianas, além de ser um evento bastante organizado.

Além do passeio por um dos locais mais bonitos da Mata Atlântica e da logística perfeita, o Ecobike também se notabiliza pelo cunho social, distribuindo os alimentos não-perecíveis arrecadados no ato da inscrição às pessoas carentes da cidade. Os alimentos são entregues às instituições que trabalham com assistência social, que já possuem esse público cadastrado.

Show da Banda Maria Bretheira animou os ciclistas

Show da Banda Maria Bretheira animou a festa dos ciclistas

De acordo com a estatística realizada pelo organizadores, este ano participaram do evento mais de mil pessoas, contabilizando os 600 ciclistas, seus familiares, visitantes e convidados, além do pessoal da logística. Durante todo o percusso, o locutor de rodeios e outros eventos, Jô França, animou e incentivou os ciclistas.

Sorteio – No final do evento foram realizados sorteio entre os participantes, com brindes doados pelos patrocinadores. Rildon Xavier, de Itacaré, ganhou um antena OI TV; Gabriel Marcolino de Oliveira, de Canavieiras, uma bicicleta; Riovaldo Gomes de Itabuna, um armário de cozinha; Thessia Lira, de Itabuna, uma bicicleta; Ellton Araújo Alves, de Ilhéus, dois travesseiros; Luciano Medeiros, de Itabuna, um ferro de passar; Neto Seixas, de Itabuna, um aparelho de DVD; Joelma Santos Miranda, de Canavieiras, um ventilador; Renata Amorim dos Santos, de Canavieiras, uma bicicleta; José Ricardo Silva, de Canavieiras, um guarda-roupa; e Anselmo Amorim, de Canavieiras, um tanquinho.

Mais de 600 ciclistas são esperados em Canavieiras para o 10º Ecobike

O maior evento ciclístico de Canavieiras e região

O maior evento ciclístico de Canavieiras e região

Canavieiras vai sediar – mais uma vez – no dia 1º de fevereiro próximo, o maior evento ciclístico da região Sul da Bahia: é o 10º Ecobike, uma realização da empresa Bike Shop, com o apoio da Prefeitura de Canavieiras, TV Santa Cruz, Costa Sul FM e diversos patrocinadores. O Ecobike é um passeio ciclístico anual com a finalidade de integrar os “amantes do pedal” numa grande festa, onde não faltam exercício físico, um bom churrasco e show musical.

Este ano – segundo informa o empresário Ériston Nascimento –, o 10º Ecobike vai percorrer 18,2 quilômetros, saindo de Canavieiras às 7 horas, com destino à Fazenda Santa Cruz, às margens do rio Salsa, no distrito de Ouricana. Durante o passeio serão feitas três paradas para contemplação da natureza e descanso, em locais especialmente escolhidos: nos quilômetros 7, 13 e na final do percurso, às margens do rio Salsa.

Explica Ériston Nascimento, que os ciclistas sairão de Canavieiras pela BA-001, entrando pela BA-274 (Rodovia Transouricana), passando por lugares históricos, a exemplo da Fazenda Cubículo, considerada o “berço da cacauicultura”. No caminho, as fazendas de cacau e pecuária, o verde da Mata Atlântica, os rios e as comunidades ao longo da estrada.

Como é tradicional, há toda uma infraestrutura para receber os ciclistas, com um buffet para servir os 600 participantes esperados, além de um lauto churrasco do Carolina. Na Fazenda Santa Cruz também será apresentado show musical com bandas regionais e será realizado, ainda, um sorteio de brindes, doados pelos patrocinadores.

Durante todo o percurso do 10º Ecobike os ciclistas são acompanhados pela Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual, ambulância com uma equipe de paramédicos, minitrio com locutor e música. Na Fazenda Santa Cruz, os participantes podem desfrutar das belezas do campo e banho de rio, com a segurança dos salva-vidas.

Em sua 10ª edição, o Ecobike reúne ciclistas que utilizam a bicicleta no seu dia a dia para o transporte, trabalho ou esporte numa festa em um dos locais mais agradáveis de Canavieiras. O evento já está consagrado como uma das festividades constantes no calendário de eventos turísticos e esportivos da cidade.

O 10º Ecobike conta com o patrocínio de diversas empresas, a exemplo da Hidraluz, Compre Bem, Gabriel Supermercados, Gilcar, Alana Supermercados, Roni Autopeças, Loja do Real, Bradesco, Athletic Bike, CDL de Canavieiras, Farmárcias Betel, Bio Análise Laboratório, Posto Canes, Multiagro, Silver Bike, NK Modas; Pedal Bom, Lanchonete Aguiar, Distribuidora de Água Pingo D’água, Val Pedras, Tudo para o Lar, Boa Compra, Refrináutica, Butagás, Progresso Cacau, Ótica São Rafael, Auto Escola Santa Cecília, Polpa de Frutas Sabiá, dentre outros.

Taxa do cheque especial aumenta em agosto
 
A taxa média do cheque especial nos bancos em agosto foi de 13,52% ao mês (a.m.), alta de 0,06 ponto percentual em relação ao mês anterior, segundo pesquisa do Procon de São Paulo. A maior alta foi encontrada no Banco do Brasil
 
LEIA MAIS
 
Artista canavieirense se inspira nas belezas naturais de sua terra
Aos 35 anos, quatro dos quais dedicados à arte, Thiago tem despertado a atenção de turistas e nativos pela simplicidade de seus trabalho, com traços e entalhes precisos, retratando animais do bioma Mata Atlântica.
 
LEIA MAIS
Alto Beco do Fuxico festeja seus 30 anos
 
Saudosismo, amizade, cachaça da boa, cerveja bem gelada, mocofato preparado por Danilo, música de todos os gêneros e para atender todos os gostos. Esse foi o combustível que moveu membros da Confraria do Alto Beco do Fuxico, os acadêmicos da Academia de Letras, Artes, Música, Birita, Inutilidades, Quimeras, Utopia e Etc. (Alambique), além de outros frequentadores do Alto Beco do Fuxico.
 
LEIA MAIS