CIA DA NOTÍCIA

Posts Tagged ‘Luis Sena’

(in)Segurança pública

Walmir Rosário

Em que pese a boa vontade do vereador do PCdoB, Luís Sena, em marcar uma sessão especial para debater sobre a segurança pública em Itabuna, as autoridades ligadas a essa área sequer apareceram ou se dignaram a se fazer representar. Nova foi reunião marcada para terça-feira (11) e desmarcada novamente por falta de confirmação.

Na verdade, essa reunião não poderia prosperar por dois motivos, haja vista a total falta de interesse demonstrada pelos vereadores em outras sessões especiais. Num flagrante desrespeito aos convidados, vereadores que não convocam as tais sessões sequer comparecem, como se não fosse obrigação de cada um deles discutir os problemas da comunidade.

Outro motivo da ausência das autoridades deve ter sido a total falta de operacionalidade das discussões. Não tem a Câmara Municipal poder para instituir o Conselho Municipal de Segurança e tampouco o Fundo Municipal de Segurança, cuja competência é restrita ao Poder Executivo e, ao que parece, não tem se mostrado preocupado com a importância do assunto.

Em Ilhéus, a situação é inversa, e o prefeito Jabes Ribeiro demonstrou estar em sintonia com os anseios da população e interessado em resolver os problemas que a afligem. Para tanto, convidou autoridades ligadas ao segmento, analisaram a problemática e propuseram soluções, dentre elas a elaboração de projeto do Conselho e Fundo Municipal de Segurança, a ser enviado para apreciação do Legislativo.

Ao que tudo indica, a situação em Ilhéus é diferente da vivida em Itabuna, onde o Poder Executivo só envia matérias do interesse do Município no apagar das luzes dos períodos legislativos, no sentido de serem apreciados em cima da perna. Não é a primeira vez que essa prática é denunciada por alguns vereadores, descontentes em não poder analisar as questões como elas merecem.

Apesar do Poder Legislativo ser considerado o “espelho” da população, os vereadores de Itabuna, com honrosas exceções, não têm se dado conta disso e andam na contramão da história do Legislativo itabunense. Até bem pouco tempo atrás, os debates das questões municipais tinham público cativo e esses assuntos eram debatidos em cada esquina da cidade. Hoje, o eleitor sequer lembra o nome de quem votou na última eleição, tal o esquecimento.

Ao que tudo indica, não são as autoridades ligadas à área de segurança pública afeitas à desídia e ao descaso de chamamentos, até porque comparecem, sempre que convidadas, aos encontros promovidos por outras instituições da comunidade. Associação Comercial de Itabuna, Câmara de Dirigentes Lojistas, Grupo de Ação Comunitária, entre outras entidades, já promoveram encontros com a mesma finalidade, com a presença de todos os convidados e platéia interessada.

A segurança pública, um dever do Estado, é hoje o assunto de mais interesse do cidadão, indefeso ao contingente de marginalizados vivendo na periferia das grandes cidades. Entretanto, esse mesmo cidadão é relegado ao desprezo pelos governantes quando o assunto é considerado pelos marqueteiros oficiais de não dar votos e ainda ser complicados de serem resolvidos.

Com a proximidade das eleições municipais, daqui pra frente será muito comum aos vereadores, principalmente os dos ainda chamados partidos de esquerda, acostumados à agitação popular. Antes, esse era o único meio de comunicação que dispunham para manter o eleitor informado.

O que não faz mais sentido é tentar mobilizar parte da sociedade somente nas proximidades das eleições, gastando, em vão, energias suficientes, e que poderia ter despendido nos quatro anos de mandato. Aí, sim, o seu trabalho seria muito mais profícuo e toda a sociedade seria beneficiada. Talvez esse tipo de embuste urdido contra a população seja bem mais nocivo do que a violência praticada pelo que estão à margem da sociedade.

Jornalista, advogado e editor do www.ciadanoticia.com.br

Publicado no Jornal Agora em 12-05-04

Do Público ao Privado

LITÍGIO

Convidado pelo Fórum Permanente em Defesa de Ilhéus para apresentar, quinta-feira (7), na Associação Comercial informações a respeito dos limites de Ilhéus e Itabuna, o prefeito Newton Lima se mostrou apreensivo quanto à disposição dos deputados em promover nova remarcação.

A preocupação do prefeito tem sentido, haja vista que a lei 12.057, de 11 de janeiro de 2011, que trata do assunto, coloca como um dos pressupostos para a revisão o “pertencimento”, que deixa margem a diversas dúvidas, por ser um conceito subjetivo. O sentimento do conceito deverá ser expressado por quem? De que forma?

Nem a lei ou decreto regulamentar explica. É briga para ser resolvida pela Justiça, pulando de tribunais em tribunais.

DESEMANCIPAÇÃO

Lá pelas tantas, o assunto passou a ser tratado em debate e várias propostas foram apresentadas. Uma delas, entretanto, chamou a atenção dos presentes por ser bastante sui generis pelo seu teor.

Feita pela presidenta da ONG Ação Ilhéus, Socorro Mendonça, a proposta promete retaliar os itabunenses que tentam, segundo ela, remarcar os limites de Ilhéus e Itabuna, numa questão essencial:

– Já que os itabunenses querem tomar um pedaço do território de Ilhéus, então nós vamos também revogar a lei de emancipação, fazendo com que Itabuna volte à condição de vila –, propôs, para o delírio da platéia.

RIVALIDADE

Um dos cuidados tomado pelo chefe de gabinete do prefeito, José Nazal, sobre o tema remarcação de limites de Ilhéus e Itabuna tem sido a prudência para não acirrar a antiga rivalidade entre as duas cidades. Mesmo assim, volta e meia o tema se torna recorrente e as promessas de vingança são feitas no calor do debate.

Uma das propostas foi publicar na imprensa o nome dos deputados que estão apoiando a vizinha Itabuna no aumento do território. Por uma questão de prudência a sugestão não foi aceita como oficial, mas continua atormentando os ilheenses. Daqui pra frente os parlamentares vão ter que se explicar sempre que estiverem em qualquer evento na cidade.

BRIGA DOMÉSTICA

Presente ao evento do Fórum Permanente em Defesa de Ilhéus, o jornalista Walmir Rosário passou a ser alvo de gozações dos ilheenses, principalmente do secretário do Planejamento de Ilhéus, Alisson Mendonça, como se fosse o responsável pela “briga” dos limites municipais. Depois de tanta gozação, o jornalista passou ao ataque, mostrando a Alisson que a “briga” é coisa apenas de ilheenses.

Os ilheenses somente ficaram quietos quando foram informados de que o prefeito de Itabuna, José Nilton Azevedo é ilheense, natural de Areia Branca, no distrito de Inema.

É briga entre irmãos e que sempre acaba bem.

O ANIVERSÁRIO DE CIDÃO

O vereador licenciado e secretário de Governo de Ilhéus, Alcides Kruschewsky (foto), está aniversariando neste sábado (9) e recebe os cumprimentos e parabéns dos familiares, amigos e correligionários em sua casa na Estância Hidromineral de Olivença.

Uma festa “surpresa” foi promovida pelo amigos colaboradores mais chegados para homenagear Cidão. No próximo ano tem mais.

MAU CARATISMO I

Apesar dos técnicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) aprovarem as contas da merenda escolar de Itabuna, o presidente do Conselho Municipal da Educação, Jurandir Rodrigues, teima em convencer seus colegas para reprovar as contas.

Para isso, Jurandir não mede esforços em mostrar seu mau caratismo, ligando constantemente para os técnicos do FNDE, em Brasília, que não suportam mais “os conselhos e ensinamentos” que tenta passar. Não satisfeito, ainda fez denúncia falsa ao Ministério Público sobre licitação da merenda escolar.

MAU CARATISMO II

Jurandir Rodrigues é velho conhecido das instituições de Itabuna, especialmente pela sua especialidade em formular denúncias infundadas. Praticou isso na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), na Associação Comercial e no Grupo de Ação Comunitária (GAC).

Por esse péssimo costume foi alijado de todas elas e até hoje não participa mais dos quadros de associados. Como anteriormente tinha sido indicado por algumas dessas instituições para representá-las nesses conselhos, passou a praticar esse mau comportamento nessas entidades.

Só que agora será acionado judicialmente pelas calúnias, e aleivosias insinuadas contra o secretário da Educação, Gustavo Lisboa. Vai ter que se explicar direitinho sobre sua sem-vergonhice.

MAU CARATISMO III

Dono de padaria, deixa o seu estabelecimento abandonado para cometer todos os tipos de insanidade contra pessoas decentes. Enquanto isso, sua padaria é um verdadeiro atentando contra a saúde pública, dada a quantidade de ratos, dentre outros animais nocivos à saúde humana.

A Vigilância Sanitária de Itabuna precisa urgentemente dar uma passada pela padaria de Jurandir para salvaguardar a saúde dos incautos que se atrevem a comprar algum produto. Caso a Vigilância Sanitária faça uma inspeção, é interdição na certa.

TRANSPORTE COLETIVO

O prefeito de Ilhéus, Newton Lima, tomou uma atitude prá lá de acertada ao determinar medidas para otimizar o sistema de transporte público do município. Um estudo a ser realizado por uma empresa especializada, um seminário e a implantação de melhorias já está decidido.

Entre as ações a serem implementadas estão a criação de um cartão temporal, que permitirá aos passageiros o uso de vários ônibus e trajetos dentro de determinado tempo, pagando apenas uma passagem. A finalidade é beneficiar o usuário, reduzindo os custos das empresas, com  a otimização das linhas.

SEM ENTUSIASMO

O discurso do senador mineiro Aécio Neves (PSDB-MG) não conseguiu continuar a mobilização dos políticos da oposição, em Brasília, salvo raríssimas exceções. No dia, o comentário foi geral e entusiasmou a mídia política, que acreditou no crescimento dos debates de grande temas nacionais.

No dia seguinte a disposição dos deputado e senadores já não era a mesma e o que se continuou vendo foi a grande procura de adesões ao governo, sempre em troca de benesses. E fica tudo como dantes no quartel de Abrantes, como diria o comentarista.

BOA NOTÍCIA

O presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara, deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), decidiu suspender temporariamente a apreciação de todos os processos relativos a outorga ou renovação de licenças para os serviços de rádio e televisão. Os critérios de votação serão revistos.

A medida é preventiva, por conta de denúncias, publicadas no jornal Folha de S. Paulo de que empresas registradas em nome de “laranjas” compraram licenças para os serviços de rádio e TV nas licitações realizadas pelo governo federal.

CONTAM POR AÍ…

Essa história é ainda do tempo da ditadura militar que governava o Brasil e é absolutamente verdadeira. Greve dos bancários em Itabuna e o sindicato da categoria mobilizava seus filiados em frente às duas agencias na avenida do Cinquentenário: Baneb e Bradesco.

De um lado os grevistas, com faixas cartazes e muitos discursos repercutidos no carro de som do sindicato, e de outro a Polícia Militar observando o “movimento paredista”.

Comandando a tropa, o ainda tenente Souza Neto, hoje tenente-coronel, com seu pessoal em frente ao Bradesco. No Baneb, incitando os camaradas o sindicalista comunista Luiz Carlos Sena.

Apesar de atuarem em campos opostos, Sena e Souza Neto sempre foram amigos e, ao avistar o militar o comunista parte para ele e começam um bate-papo amistoso, com muita gesticulação por parte de Sena.

Ao perceber Luiz Sena apontando o dedo para ele a todo o momento, Souza Neto não titubeou e segurou a mão de Sena com força e lhe passou um sermão:

– Tire seu dedo de minha direção, pois seu povo está olhando e pensando que você está me pagando “sugesta”. Aqui quem foi treinado para bater fui eu e para apanhar é você – gritou Souza Neto, jogando a mão do sindicalista para traz, para espanto dos bancários.

Taxa do cheque especial aumenta em agosto
 
A taxa média do cheque especial nos bancos em agosto foi de 13,52% ao mês (a.m.), alta de 0,06 ponto percentual em relação ao mês anterior, segundo pesquisa do Procon de São Paulo. A maior alta foi encontrada no Banco do Brasil
 
LEIA MAIS
 
Artista canavieirense se inspira nas belezas naturais de sua terra
Aos 35 anos, quatro dos quais dedicados à arte, Thiago tem despertado a atenção de turistas e nativos pela simplicidade de seus trabalho, com traços e entalhes precisos, retratando animais do bioma Mata Atlântica.
 
LEIA MAIS
Alto Beco do Fuxico festeja seus 30 anos
 
Saudosismo, amizade, cachaça da boa, cerveja bem gelada, mocofato preparado por Danilo, música de todos os gêneros e para atender todos os gostos. Esse foi o combustível que moveu membros da Confraria do Alto Beco do Fuxico, os acadêmicos da Academia de Letras, Artes, Música, Birita, Inutilidades, Quimeras, Utopia e Etc. (Alambique), além de outros frequentadores do Alto Beco do Fuxico.
 
LEIA MAIS